Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

A Feiticeira Escarlate não é a vilã do Multiverso da Loucura – Entenda!

Este texto contém spoilers!

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura estreou e já é um sucesso de bilheterias, embora divida um pouco os fãs. Uma das principais críticas ao longa é a transformação de Wanda Maximoff em uma vilã – a terrível Feiticeira Escarlate.

Alguns críticos falam sobre como a jornada da personagem foi supostamente em vão, que a sua “redenção” e “superação do luto”, supostamente presentes em WandaVision, foram ignorados. Antes de afirmar isso, acredito que precisamos falar sobre o que é o Darkhold, e o que o Livro dos Condenados pode ter impactado para transformar Wanda, de vez, em uma serial killer.

Fênix Negra?

Uma ruiva com poderes maiores do que é capaz de controlar, uma insanidade fora de controle, uma heroína que se voltou contra outros heróis. Os fãs dos X-Men podem muito bem falar que esse é o plot da famosa história da Fênix Negra, quando Jean Grey se tornou um dos seres mais perigosos do universo. Entretanto, o universo dos filmes não está “copiando” a jornada de Jean Grey quando adapta uma Wanda possessa, demoníaca e assassina. Isso já aconteceu antes à personagem nas histórias em quadrinhos. E mais de uma vez.

Embora semelhantes, a Fênix Negra e a Feiticeira Escarlate são personagens próprias | Marvel Comics

Nesse texto aqui, explicamos sobre todas as vezes que a Wanda foi colocada como uma vilã nas HQs. Entre elas, a possessão pelo Chthon, na Montanha Wundagore, e o momento em “Vingadores: A Queda”, parecem ser a inspiração direta para a trajetória da personagem durante o filme. Então, não, não é uma adaptação “furreca” de Fênix Negra. É uma adaptação das histórias da própria Wanda, existentes há pelo menos quarenta anos.

O Darkhold nos Quadrinhos

Tirando o fantasma da Jean Grey do caminho, podemos focar no que realmente importa aqui: o que é o Darkhold? Nos quadrinhos, o Darkhold (frequentemente traduzido aqui como o Tomo Negro) é uma coleção encadernada dos Pergaminhos de Chthon, transcrições escritas pelo próprio Deus do Caos, contendo todos os seus feitiços, rituais e realizações.

Chthon escreveu os pergaminhos quando foi expulso da Terra, milhões de anos atrás. Esses pergaminhos poderiam ser usados para trazê-lo de volta. Nas HQs, essas páginas eram indestrutíveis. Milhões de anos depois, a feiticeira Morgana Le Fay reuniu os pergaminhos em um único livro, o Darkhold, e tentou usá-lo para invocar e usar o poder de Chthon.

A Feiticeira Escarlate é possuída por Chthon através do Darkhold | Marvel Comics

Ao perceber que Chthon seria muito para ela controlar, Morgana aprisionou seu espírito na Montanha Wundagore. Um feiticeiro aliado da bruxa, apavorado com a capacidade do livro, traiu Morgana e escondeu o Darkhold em uma torre protegida por feitiços poderosos.

Desde então, o Darkhold já passou em diversas mãos, muitas vezes chegando em pessoas com boas intenções. Todas acabavam corrompidas e possessas pelo próprio Chthon, uma vez que o livro era a ponte para que o Deus do Caos retornasse à Terra. Ninguém, nem aqueles de coração mais puro, estavam imunes à corrupção do Livro dos Pecados.

O Darkhold no MCU

Agatha Harkness

Embora tenha sido apresentado antes em Agents of SHIELD, e depois em Fugitivos, o Darkhold canônico para os filmes foi introduzido no sétimo episódio de WandaVision. No oitavo episódio da série, descobrimos que a bruxa Agatha Harkness havia “traído o seu clã, roubado conhecimento acima de sua idade e patente, e praticado as mais sombrias das magias”. Pode-se tirar daí que, nesse momento, Agatha já havia adquirido o Darkhold para si. E, com o poder dele, conseguiu derrotar todas as outras bruxas de seu clã, impiedosamente.

Durante o confronto de Agatha com Wanda, a bruxa mais velha cita como existia um capítulo inteiro no Darkhold dedicado à Feiticeira Escarlate. É importante de se notar que os dedos de Agatha, quando ela revela sua real forma, estão manchados de preto. Isso é para mostrar como ela já foi corrompida pelo livro.

Agatha tem os de dos manchados pela corrupção do Darkhold | Marvel Studios

Ao final da série, Wanda pega o Darkhold para si, em uma tentativa de estudar sobre seus próprios poderes. O que ela não esperava é que o uso do livro a transformaria na terrível Feiticeira Escarlate.

A Feiticeira Escarlate

Logo na cena pós-créditos de WandaVision, podemos ver Wanda lendo as páginas do Darkhold enquanto flutua. A cena, inclusive, remete bastante à possessão onírica apresentada no filme. Nela, também ouvimos a voz dos filhos de Wanda, chamando por ela.

A repercussão desse uso do Darkhold para “buscar conhecimento sobre seus poderes” nós vemos em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. Assim que Wanda se revela para Strange, o feiticeiro reconhece “o Livro dos Condenados […], que corrompe tudo e todos que o tocam”.

E é nesse contexto que Wanda se insere ao longo de todo o filme. Em sua busca por “conhecimento”, ela foi tentada e corrompida pelo livro. Seus dedos pretos, assim como os de Agatha, expõe isso. Ela foi tentada com a promessa de que poderia viver com seus filhos. E corrompida a ponto de destruir todos em seu caminho para isso. O próprio Strange afirma que “Wanda não existe mais“, e que “o Darkhold se apossou dela.”

A corrupção de Wanda

Ao longo de todo o filme, Wanda não mediu esforços para atingir seus objetivos. Feriu e matou diversas pessoas, incluindo os Doutores Estranhos de outras realidades, dezenas de feiticeiros no Kamar Taj, os Illuminati da Terra-838 e outros que não são apresentados diretamente. Entretanto, é quando ela vê a imagem que Billy e Tommy da Terra-838 têm dela, é que Wanda parece ter finalmente acordado.

Na cena, ela afirma para os gêmeos que não os machucaria, que nunca machucaria ninguém. Que não era um monstro. E, de fato, até em WandaVision, quando aprisionou toda a cidade de Westview, Wanda não havia ferido nenhum inocente de forma intencional. Ela era uma heroína, não um monstro.

Mas sua alma, ferida pelo luto, era uma presa fácil para o Darkhold. Afinal, Wanda não se “redimiu” com as pessoas de Westview. Ela apenas parou de causar sofrimento e elas, as libertando de algo que ela própria havia causado, mesmo que sem querer. E ela estava longe de ter superado o luto, uma vez que acabou, no final da própria série, sendo facilmente tentada a ir atrás de seus filhos.

Então, não, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura não descartou tudo que WandaVision fez pela personagem. Ele apenas continuou aquilo que a série havia iniciado e nunca concluído. Dentro da história, é uma jornada que faz total sentido, mesmo que pareça amarga para os fãs. Especialmente se esse for a conclusão para a personagem. Mas não acreditamos que será…

O caminho para a redenção

Será que, mesmo após um rastro de mortes deixados por Wanda Maximoff ao fim de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, existe espaço para redenção?

Quando America Chavez mostra a Wanda o que os seus “filhos” achavam dela como a Feiticeira Escarlate, existe um estalo na cabeça da personagem. Ela imediatamente percebe o que fez (possivelmente quebrando o encanto do Darkhold) e desiste de sua trama contra America e o multiverso. Em seguida, Wanda destrói o templo para Chthon na Montanha Wundagore, e acaba também destruindo todas as versões do Darkhold pelo multiverso, jurando que “ninguém mais será tentado pelo Darkhold.”

Dessa forma, Wanda acabou por impedir que pessoas boas, como as versões do Doutor Estranho que foram corrompidas no filme – e como ela própria! – caíssem em tentação e causassem mal a outros indivíduos enquanto possuídos pelo Darkhold. No fim das contas, o principal vilão do filme não era a Wanda, mas o Darkhold.

Agora…

Dá pra passar pano?

A resposta é: depende! Heróis ficando corrompidos por alguma força poderosa não são novidade nas HQs ou nos filmes. Jean Grey ainda é considerada uma heroína, mesmo depois dos eventos de Fênix Negra. Ninguém considera o Homem-Aranha um vilão, mesmo que ele tenha ficado possuído pelo simbionte de Venom. Até o Hulk já causou destruição e mortes o suficiente, e nunca é colocado em um local de “surtado”, maluco ou, ainda, vilão. Então será que não dá pra passar um paninho?

É inegável que os eventos que se seguiram durante a sequência de Doutor Estranho (que, vamos falar a verdade, é muito mais uma sequência de WandaVision) só aconteceram por conta da corrupção do Darkhold. Então, sem um Darkhold no caminho, é, sim, possível redimir Wanda Maximoff nos filmes. Da mesma forma que ela se redimiu por matar Vingadores e exterminar os mutantes nas HQs.


Será que veremos uma nova produção solo da heroína, em seu caminho para se redimir? Será que ela ainda terá um papel chave em alguma história que está por vir? Só o Kevin Feige sabe.

Enquanto isso, diz aí nos comentários o que você acha que a Feiticeira Escarlate deve fazer para se redimir – e se ela sequer merece uma redenção.

error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D