Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

Marvel prepara a Guerra Mundial da Mulher-Hulk nos quadrinhos

Uma das mais populares histórias do Hulk nas duas últimas décadas foi Hulk Contra o Mundo (World War Hulk no original), quando o Gigante Esmeralda retornou à Terra após ser exilado em outro planeta e estava com tanta raiva (e consequentemente tão forte) que subjugou os Vingadores, Quarteto Fantástico e até os X-Men.

Em julho a Marvel estará publicando nos EUA o arco “World War She-Hulk” na revista dos Vingadores e nele veremos a Mulher-Hulk se envolvendo em conflitos internacionais. Optamos por uma tradução livre de Guerra Mundial da Mulher-Hulk e não Mulher-Hulk Contra o Mundo pois apesar do título ser semelhante ao arco do Hulk, a premissa é diferente e envolve um conflito entre países.

Recentemente, na revista dos Vingadores, tivemos o Torneio da Fênix, onde heróis e vilões lutaram por todo o Globo para se tornar o novo hospedeiro da ave cósmica (clique aqui para descobrir quem se tornou a nova Fênix). E aparentemente isso fraturou o mundo todo e trouxe consequências para a Mulher-Hulk, afinal ela e Namor praticamente destruíram Moscou durante uma luta.

A Guerra Mundial da Mulher-Hulk começará a ser publicada em Vingadores #46 e concluirá na edição #50, com roteiro de Jason Aaron (Thor) e arte de Javier Garrón (Miles Morales). Confira a sinopse:

Após os eventos chocantes do Torneio da Fênix, a Terra se tornou mais fraturada e volátil do que nunca, especialmente para os Vingadores. Uma vez que a Mulher-Hulk é declarada uma ameaça global, os heróis mais poderosos da Rússia, a Guarda Invernal, têm a tarefa de levar Jeniffer à justiça e enfrentar um destino que nenhum Hulk poderia esperar.

Como podemos ver, o estrago causado pela Mulher-Hulk na Rússia não será perdoado pela vingativa e patriótica Guarda Invernal. A equipe já estava antagonizando com os Vingadores há um bom tempo e agora encontraram um motivo para iniciar o conflito. Lembrando ainda que o Pantera Negra, a grande liderança de Wakanda, é o atual Diretor dos Vingadores. O conflito internacional está criado.

Jason Aaron promete uma história que passará pela Sala Vermelha, Atlântida e culminará no clímax da revolução sombria que a Mulher-Hulk tem passado internamente para controlar o seu poder desde que essa fase dos Vingadores teve início.

Mas e então, caros leitores, o que acharam da novidade? Quais serão as consequências dessa história para a Mulher-Hulk? Deixe a sua opinião nos comentários.

error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D