Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

Entenda a origem mágica da Feiticeira Escarlate e da Magia do Caos nas HQs

WandaVision tem chacoalhado o Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), trazendo de volta personagens do passado e revisitando histórias que foram pouco exploradas anteriormente.

No episódio “Nos Capítulos Anteriores“, o oitavo da série, descobrimos mais sobre as origens de Wanda Maximoff no MCU, além de ouvirmos pela primeira vez ela sendo reconhecida como ‘Feiticeira Escarlate‘. Mas o que isso significa?

Neste texto, vamos explorar as origens dos poderes de Wanda nas HQs e o que o que significa ser uma ‘Feiticeira Escarlate‘.

Chthon, o Demônio do Caos

Os mitos antigos da criação do planeta Terra dizem que a Energia Vital da Terra ganhou uma forma consciente denominada Demiurgo. O Demiurgo teria irradiado o planeta com energia celestial, criando vida do solo. Os Deuses Antigos então foram os primeiros a habitar a Terra. Entre eles, Gaia, a representação da própria Terra, e Chthon, o primeiro feiticeiro das trevas.

Chton Feiticeira Escarlate Magia do Caos WandaVision
Thor Annual #10 | Marvel Comics

Com o passar dos anos, os Deuses Antigos se espalharam pelo planeta, mas acabaram se corrompendo, tornando-se demônios que viviam em guerras entre si. Foi então que Gaia, a única a não se corromper, solicitou que o Demiurgo a auxiliasse. Foi criado o Aton, o primeiro da nova geração de deuses, responsável por exterminar os Deus Antigos que haviam se corrompido.

Mas nem todos foram destruídos. Chthon realizou um ritual para prender sua existência a um pergaminho, se auto-selando nas páginas para que Aton não pudesse bani-lo. Esse pergaminho foi então transformado em um livro, denominado Darkhold.

Ao longo dos milênios, Chthon tenta persuadir feiticeiros corrompíveis para libertá-lo do Darkhold. Séculos atrás, o demônio quase foi liberto pela feiticeira Morgana LeFay, que percebeu o perigo incontrolável que Chthon representava e o baniu para as profundezas do Monte Wundagore, na Transia.

O Monte Wundagore

Mais recentemente, Chthon foi selado mais uma vez na montanha, dessa vez pelo Alto Evolucionário e seus Novos Homens. Nesse evento, Chthon conseguiu se agarrar em um bebê que havia recém nascido naquela mesma montanha, Wanda Maximoff, imbuindo a criança com potencial mágico. O objetivo do demônio do caos era que Wanda servisse como uma ponte para o seu eventual retorno.

Além de ter sido tocada pelos poderes de Chthon, Wanda ainda havia sofrido experimentos pelo Alto Evolucionário, um dos maiores geneticistas do Universo Marvel. Ele também expandiu a capacidade de Wanda e sua receptividade para magia, embora considere esses experimentos mal sucedidos e entregue as crianças para os seus tios.

feiticeira escarlate wandavision magia do caos
Uncanny Avengers (2015) #4 | Marvel Comics

Linhagem Escarlate

Recentemente, Wanda descobriu a verdade sobre sua verdadeira mãe: Natalya Maximoff, que, antes dela, também se autodeclarava uma Feiticeira Escarlate.

feiticeira escarlate wandavision magia do caos
Scarlet Witch (2016) #3 | Marvel Comics

Durante os eventos de O Caminho Das Bruxas, na HQ solo da Feiticeira Escarlate (que está em pré-venda no Brasil), Wanda se encontra com o espírito de sua mãe verdadeira pela primeira vez. No passado, Wanda e Pietro acreditaram ser filhos de uma mulher cigana chamada Magda, a ex-esposa de Magneto, e de Marya Maximoff, outra cigana, quem os criou como filhos.

Na revista, Natalya já se apresenta como a Feiticeira Escarlate e demonstra ser uma poderosa bruxa, assim como a filha. Mais tarde, Wanda vai atrás de sua mãe adotiva, Marya Maximoff, cunhada de Natalya. Marya então revela que Wanda não era a primeira Feiticeira Escarlate – e nem a segunda. Além de Natalya, o avô de Wanda também se denominava o Feiticeiro Escarlate.

Todos vieram de uma linhagem mágica poderosa e, por isso, possuíam uma pré-disposição para magia. Até mesmo Django Maximoff, tio materno de Wanda que a adotou, possuía uma afinidade mágica, a qual ele usava para encantar marionetes que podiam controlar pessoas.

Scarlet Witch (2016) #11 | Marvel Comics

A Magia do Caos

Em Avengers (1998) #10, confusa sobre suas habilidades, Wanda procurou a bruxa Agatha Harkness, sua mentora, para que ela a explicasse sobre seus dons mágicos.

Embora tivesse interessada apenas em saber como ela havia conseguido trazer momentaneamente Simon Williams, o Magnum, de volta à vida, Wanda aprendeu sobre a verdadeira natureza de seus poderes: a magia do caos.

Agatha explica que seus poderes estavam ligados diretamente à Magia do Caos graças a Chthon. Quando ele plantou a semente para seu retorno, pouco após o nascimento da jovem, ele carregou Wanda com um potencial para controlar a Magia do Caos, uma força selvagem da natureza. Em sua HQ solo, Wanda se refere à Magia do Caos apenas como bruxaria: reverenciada pelos pagãos, temida pelos homens.

Avengers (1998) #10 | Marvel Comics

Mesmo sem direcionamento ou estudo sobre essa magia, ela consegue ser poderosa, causando rupturas de probabilidade, alterações temporais, rajadas de força física. Os “feitiços” de Wanda resultavam em desastres contra seus oponentes.

Apesar de ser uma magia poderosa e selvagem, Agatha explica que a Magia do Caos poderia – e deveria – ser controlada por Wanda. Além disso, Agatha finalmente esclarece que Wanda conseguia trazer Simon de volta à vida graças ao amor que ele tinha por ela, que servia como uma âncora para ele no mundo dos vivos. Usando de sua magia e retribuindo este amor, Wanda teria como trazê-lo de volta.

WandaVision

WandaVision S1E08 | Disney+

Durante o oitavo episódio de WandaVision, podemos observar detalhes que podem ter sido inspirados nas origens de Wanda nas HQs.

Assim como nas HQs Wanda sofreu experimentos científicos para ampliar seus poderes mágicos, na série, Wanda é submetida a testes pela Hidra, que a colocam diante de uma Joia do Infinito – a Joia da Mente. Agatha diz neste episódio que a joia “amplificou um poder que teria sido esquecido“. Ou seja, antes mesmo dos experimentos, Wanda já apresentava alguma capacidade mágica.

Ao fim do episódio, Agatha conclui sua teoria, percebendo que Wanda só conseguiu usar aquela magia por que era a Feiticeira Escarlate, um ser capaz de criação espontânea, uma usuária da Magia do Caos.

WandaVision S1E08 | Disney+

Com isso, é de se imaginar que Agatha se referia a Wanda não como a primeira das Feiticeiras Escarlates, mas uma herdeira desse título e poder. Talvez seja por isso que Wanda já apresentava poderes ainda criança – resquícios de uma linhagem mágica.


E então, caro leitor? Conseguiu entender toda a origem mágica de Wanda nas HQs? Deixa a sua opinião nos comentários! Não esqueça também de curtir a nossa página no Facebook e seguir nossas demais redes sociais! Temos também o nosso grupo no Facebook e servidor no Discord, abertos para discussões e teorias.

error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D