Novos vilões dos X-Men colocam em risco a existência da nação mutante Krakoa

Quando o escritor Jonathan Hickman (X-Men) escreveu as minisséries Dinastia X e Potências de X (que estão saindo agora aqui no Brasil) e introduziu Krakoa como a nação mutante, ele revolucionou a franquia.

Antes de prosseguir, saiba que esse texto contém spoilers da saga X of Swords, que está sendo lançada atualmente nos Estados Unidos.

Os mutantes desenvolveram um sistema de ressureição por meio do qual atingiram basicamente a imortalidade. Apesar da ideia parecer absurda, faz muito sentido e tem sido bem explorada nas HQs. Caso queira entender isso em detalhes, clique aqui.

Recentemente a Marvel revelou que o Apocalipse, que no passado foi um importante vilão dos X-Men e hoje cumpre um papel notável de liderança em Krakoa (clique aqui para conhecer todos os 12 líderes da nação mutante), possui uma família perdida.

Escrevemos há algumas semanas detalhando a história da sua família. Porém tivemos uma reviravolta nessa história. Em X of Swords – Criação, primeiro capítulo da nova saga mutante, escrita por Jonathan Hickman e Tini Howard (Excalibur), descobrimos que a família de Apocalipse não está tão feliz com o patriarca.

A família ficou por milênios presa no mundo infernal de Amenth. Acreditava-se que eles foram parar lá por um acidente, quando En Sabah Nur tentou expurgar da Terra os demônios daquele dimensão.

Porém seus filhos, os Quatro Cavaleiros do Apocalipse originais, retornaram com sangue nos olhos e agora querem vingança. Eles parecem não ter gostado do pai não ter retornado para lhes resgatar.

Durante essa primeira edição de X of Swords, os filhos tentaram matar o pai, uma enorme batalha é travada e o jovem mutante Pedreira foi morto.

Como o Pedreira morreu no Extramundo, que é um nexo que une o Multiverso, no momento que tentaram ressuscitar ele, ao invés de puxar apenas as suas memórias, foi puxado também as lembranças de vários outros Pedreiras de realidades alternativas.

O resultado foi um Pedreira surtado, sem plena consciência e que mal consegue se manter vivo, dada a confusão mental na sua cabeça.

Como a desgraça pouca é bobagem, essa situação com o Extramundo também comprometeu os backups do Cérebro, usados pelo Professor Xavier para despejar as memórias e experiências das pessoas em seus corpos.

Ou seja, até segunda ordem (e conforme a revista possivelmente para sempre), não há mais como ressuscitar os mutantes mortos em Krakoa.

Isso foi mostrado em X-Factor #4, revista publicada hoje nos Estados Unidos. Este é o segundo capítulo da saga X of Swords e contou com roteiro de Leah Williams (Gwenpool) e arte de Carlos Gomez (Mary Jane).

Ou seja, além da ameaça de quatro mutantes muito antigos e mega-poderosos que querem invadir e dominar Krakoa, eles já limaram um dos principais pilares da sociedade Krakoana, que é o fato de que ninguém morre.

O Conselho de Krakoa inclusive está muito irritado com Apocalipse, que na ânsia em trazer os filhos de volta acabou sendo inocente e condenou Krakoa. Como punição, foi estabelecido que caso venha a morrer, Apocalipse terá de ir para o final da lista de ressurreições, que atualmente possui uma fila de espera de 10 anos (sim todos os mutantes que já morreram estão sendo ressuscitados aos poucos).

Desde a sua fundação em 2019, essa é a maior ameaça que a nação mutante já enfrentou. Como será que eles vão lidar com a perda dos protocolos de ressureição? E será que Apocalipse será morto pelos seus filhos? Deixe a sua opinião nos comentários.

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D