Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

Jonathan Hickman pode estar de despedida das HQs dos X-Men

Na últimas semanas começaram a surgir na internet diversas teorias de que o roteirista Jonathan Hickman estaria se despedindo da franquia mutante. E pesar de até então elas não fazerem o mínimo sentido, as coisas agora mudaram. O autor comanda a linha de histórias dos X-Men desde 2019 e tem obtivo grande êxito, aumentando as vendas das revistas e angariando críticas muito positivas.

Foi Jonathan Hickman quem criou e estabeleceu Krakoa, a nação mutante. Toda a trama envolvendo Arakko e o povo mutante perdido, as vidas da Moira e a organização anti-mutante Orquídea, saíram da cabeça do roteirista. E agora ele pode estar prematuramente se despedindo.

Mas antes de prosseguir, deixo claro que isso é apenas uma possibilidade. Amanhã, semana que vem ou no mês que vem o autor pode vir a público divulgar que seguirá escrevendo os mutantes. Mas a possibilidade NESTE MOMENTO é real e vamos te explicar tudo agora.

Os rumores

Para vocês entenderem, nas últimas semanas muito se repercutiu a saída do autor devido uma série de fatores, mas nenhum chegou a fazer real sentido … até agora. Vou enumerar abaixo as situações.

Número 1: Hickman não escreve mais o título principal dos X-Men. A revista foi relançada e agora quem comanda ela é Gerry Duggan, que já escrevia Carrascos e Cable. Inclusive, foi ele quem escreveu Planet-Size X-Men, revista onde os mutantes tomaram conta de Marte e rebatizaram o planeta de Arakko.

Os mais desatentos podem nem ter percebido, mas foi o Duggan quem escreveu esse especial, não o Hickman. Mas Jonathan segue sendo creditado junto a equipe criativa das HQs como “Head of X“, ou seja, mesmo quando ele não escreve as histórias, a trama segue o que foi planejado por ele.

Então Hickman não estar mais escrevendo X-Men, não é um problema. Muitos fãs especulam que ele possa ter saído do título para escrever algo ainda mais relevante logo adiante. É possível. Mas o fato é que Jonathan Hickman a partir de setembro estará comandando a minissérie em 4 partes chamada Inferno.

Originalmente entendia-se que esse seria o mais novo capítulo da sua jornada nos mutantes, mas rumores e teorias recentes apontam que essa pode ser na verdade a sua despedida. A HQ onde ele encerrará seus principais plots em aberto.

A bem da verdade é que, mesmo que o autor saia da HQ, a trama que ele introduziu e todo o contexto de Krakoa e Arakko deverá seguir. Não se espante, esse novo universo mutante não deve sumir do nada. E assim chegamos ao segundo rumor.

Número 2: a equipe editorial mutante é muito unida. Devido a pandemia eles tiveram de suspender os encontros semestrais para planejar as histórias e migraram para reuniões virtuais e mais frequentes. Cada autor dá pitaco e sugere coisas para o título de outro. É um sistema colaborativo.

Jonathan por diversas vezes elogiou essa maneira de trabalhar e se disse muito satisfeito com ela. Revelou que muitas das suas histórias acabaram saindo diferente do que ele planejou, justamente por essa questão de receber feedback dos colegas.

Mas algumas semanas atrás o Editor das revistas mutante, Jordan White, deu declarações nesse sentido, afirmado que as ideias originais do Hickman acabaram sendo alteradas por sugestões dos colegas. Muita gente na internet entendeu isso como um indício de que Jonathan poderia estar de saída.

Novamente, ele pode sim sair, mas isso nada tem a ver com esse sistema colaborativo entre os autores.

Número 3: outro rumor forte que surgiu foi pelo fato do o autor se ausentar da live sobre as revistas mutantes que ocorreu na San Diego Comic Con virtual desse ano. Só que tem um detalhe importante aí: ele ficou de fora da live por não gostar de compartilhar informações sobre as suas HQs.

Jonathan Hickman é um ferrenho defensor da experiência do leitor consumindo diretamente a HQ. Por ele nem sinopse e preview as revistas teriam divulgadas. Imagina então ir em um evento dar dicas do que acontecerá no futuro.

Além disso, no ano passado ele já tinha se ausentado da live da SDCC. Então, esse ano ele ter ficado de fora, de forma alguma indica que ele está de saída. Apesar de que sim, a sua despedida é real.

O motivo da possível saída

Bom, se você chegou até aqui é por estar bastante curioso para saber o que pode ter causado a saída repentina de Jonathan Hickman das histórias mutantes, certo? A revista tem sido um sucesso de vendas, os fãs estão apaixonados e a crítica tem elogiado demais. Então por qual motivo sair? Negócios.

Isso mesmo. Uma nova jogadora está se posicionando de maneira relevante no cenário de quadrinhos norte-americano e promete chacoalhar o mercado.

Você deve ter lido na internet essa semana como a Marvel e DC remuneram consideravelmente mal seus criadores pelas obras que eles criam nos gibis e que depois acabam rendendo bilhões para estúdios como a Disney e Warner, não é mesmo? A alternativa para os principais criadores tem sido investir em propriedade de criador, desenvolvendo personagens cuja rentabilidade será total deles.

Alguns casos de sucesso nos quadrinhos autorais em outras mídias são séries como The Walking Dead, The Boys e mais recentemente Sweet Tooth. Todas essas séries adaptam quadrinhos autorais de criadores que já trabalharam ou ainda trabalham para a Marvel e DC. E é o sonho de todo autor emplacar um projeto desses.

Mas voltando, essa nova jogadora no mercado é a Substack, uma plataforma de newsletters pagas. Ela está investindo MUITO FORTE no mercado de quadrinhos e tem atraído a atenção de grandes nomes do mercado atual.

O primeiro quadrinista de peso a assinar com a plataforma foi Nick Spencer, que precisou encerrar a sua fase escrevendo O Espetacular Homem-Aranha. O autor era um sucesso de vendas e de críticas na HQ e já tinha escrito cerca de 100 edições. Mas de maneira até súbita, anunciou sua saída da franquia Aranha.

Na última segunda-feira foi a vez de James Tynion IV, atual vencedor do Prêmio Eisner de Melhor Escritor e que também fazia um grande sucesso no título principal do Batman na DC. Ele anunciou na sua newsletter pessoal que está migrando para a Substack para poder investir todo o seu tempo criando personagens e histórias que serão dele e não de grandes corporações.

O diferencial da Substack é que trata-se de uma forma simples e acessível de difundir o material dos autores online e eles não estarão mais limitados aos formatos tradicionais dos quadrinhos. Poderão trabalhar com páginas maiores, menores, mais largas, com mais páginas, menos páginas. A expectativa é ter uma liberdade criativa inimaginável em relação ao mercado de quadrinhos tradicionais.

Não se tem informações ainda sobre os contratos dos autores com a Substack, mas pelo fato de tanto Tynion quanto Spencer anunciarem a saída completa tanto da Marvel quanto da DC, passa a impressão de que eles serão autores exclusivos daquela plataforma. E fala-se que muitos outros seguirão esse caminho.

E ontem (09/08), Jonathan Hickman anunciou seu primeiro quadrinho para a Substack, levantando rumores de que ele é mais um dos autores exclusivos e que poderá estar sim se despedindo dos X-Men após a conclusão da minissérie Inferno.

O trabalho de Hickman se chamará Three Worlds / Three Moons e será basicamente um universo compartilhado da onde poderão surgir diversas revistas derivadas (assim como são a Marvel e DC atualmente). Ou seja, é um negócio grande.

Inicialmente estarão trabalhando com o autor outros escritores como Tini Howard (Excalibur), Ram V (Venom) e Al Ewing (Imortal Hulk), além de desenhistas como Mike Del Mundo (Thor) e Mike Huddleston (Decorum). Esses escritores, por estarem colaborando com spin-offs do trabalho do Hickman e por recém anunciarem novos trabalhos na Marvel, dificilmente serão exclusivos da Substack (mas não duvide de nada).

Dito tudo isso, não sabemos o futuro de Jonathan Hickman. Ele pode continuar a organizar todo o universo de revistas mutantes? Pode. Mas infelizmente é altamente improvável que ele faça isso em simultâneo a organizar o seu próprio universo de histórias. Então nesse momento eu apostaria que ele conclui a sua passagem pela Marvel com a minissérie Inferno.

Mas primeiro é preciso ter um posicionamento da Marvel. Nem o autor e tampouco a editora foram a público confirmar ou não a sua saída. Por isso fica esse cenário de especulação.

Apesar disso, como falei, o enredo que ele introduziu deve seguir. Os autores são colaborativos e estão levando as ideias dele muito bem. Duggan escreveu Planet-Size e muita gente nem percebeu que não era o Hickman. Então caso isso se confirme, não há necessidade de pânico.

Com ou sem Jonathan Hickman, uma reformulação nos títulos da franquia mutante está planejada para 2022. Algumas HQs serão encerradas e novas vão surgir no lugar, com nomes chegando e se despedindo.

Mas e então, caro leitor, o que você achou disso tudo? Também lamenta pela possível saída do autor? Deixe a sua opinião nos comentários.

error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D