Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

Conheça a revoltante história do primeiro Capitão América negro da Marvel

Quando pensamos em Capitão América e Segunda Guerra Mundial, imediatamente remetemos ao grande Steve Rogers. Porém há uma nebulosa, cruel e preconceituosa história que por muito tempo foi mantida no escuro envolvendo um outro Capitão América e centenas de homens negros que morreram servindo de cobaia.

É a história de Isaiah Bradley, o primeiro Capitão América negro da Marvel, trama que foi apresentada aos leitores na minissérie “Verdade: Vermelho, Branco e Preto“, de 2003. Desde então a Marvel tem desenvolvido muito pouco o personagem, porém ele voltou aos holofotes ao aparecer no segundo episódio da série Falcão e o Soldado Invernal, segunda série original do Disney+ desenvolvida pela Marvel Studios.

Tudo começa em 1942, quando o Exército Americano, chefiado por comandantes racistas e um cientista alemão, decidiu realizar testes do soro do super-soldado em homens negros. Para isso selecionaram centenas de soldados de cor para servirem de cobaia. Eles não tinham opção, ou aceitavam os testes ou morriam. Suas famílias, para não intervir, eram notificadas que seus maridos, filhos e companheiros foram mortos em ação.

Os testes eram cruéis, a maioria não sobreviveu. Alguns chegaram a explodir minutos após receber o soro experimental. Inicialmente os testes eram feitos em pessoas negras pois acreditava-se que pudesse existir alguma diferença genética em relação aos brancos e isso impactaria no soro. Porém no meio dos experimentos foi descoberto que não, não havia nenhuma diferença. E mesmo assim os comandantes do exército esconderam essa informação e seguiram secretamente testando e matando apenas homens negros.

Apesar disso, um pequeno punhado de menos de 10 homens sobreviveram ao experimento e de fato ganharam a tão esperada força extra do super-soldado. Mas muitos começaram a manifestar desconforto com o tempo. Tinham febre, passavam mal e aos poucos todos foram morrendo.

Mesmo com o soro imperfeito, os soldados foram enviados para a Alemanha onde passaram a lutar de fato na Segunda Guerra Mundial. Com seus poderes eles matavam homens com extrema facilidade.

Mas já que estava na Guerra e precisava relaxar a cabeça, Isaiah Bradley começou a ser histórias em quadrinhos de um tal de Capitão América e reparou que dada as proporções, as suas histórias eram muito parecidas. Soldados que sofriam experimentos por um cientista alemão e que acabavam se tornando super-soldados.

Steve Rogers em pessoa iria liderar uma missão basicamente suicida com os últimos 3 homens negros que sobrevieram ao soro. Mas os soldados acabaram morrendo em uma briga entre si, fazendo com que Bradley fosse o último dos sobreviventes. Em paralelo Steve se atrasou para a missão, o que deixou Isaiah sozinho na missão suicida.

Os comandantes motivam Isaiah Bradley argumentando que a sobrevivência da sua família depende do sucesso da sua missão, então ele rouba o uniforme do Capitão América que estava separado para Steve Rogers e parte para a sua missão em um acampamento nazista.

Isaiah sozinho cumpriu a missão, explodiu o lugar inteiro, destruiu os laboratórios onde judeus sofriam experimentos e matou o cientista nazista responsável por tudo isso. Mas após cumprir a missão, tentou salvar um grupo de mulheres judias e acabou preso com elas em uma câmara de gás, mas por incrível que pareça ele sobreviveu.

O agora primeiro Capitão América negro foi capturado pelos nazistas e levado até o Hitler em pessoa. O líder alemão se solidarizou com a dor do povo negro, argumentou que os americanos os escravizaram e os trataram mal e prometeu que caso Isaiah lute pela causa nazista, quando chegar a hora, eles vão lutar para libertar seu povo na américa. Convite que foi prontamente recusado.

[Nota dor Editor: obviamente que Hitler estava mentindo, por trás da Bradley ele o tratava igual um porco.]

Com a recusa de Isaiah, Hitler o enviou para ser amputado e morto por um cientista, mas ele acabou sendo resgatado pela resistência alemã. Depois de cinco meses conseguiu voltar para os Estados Unidos. Assim que chegou em seu país, ele foi preso, julgado e condenado a prisão perpétua por ter roubado o uniforme do Capitão América.

Desde 1943, Isaiah Bradley ficou 17 anos preso, recebeu cuidados médicos rudimentares e sua esposa podia visitá-lo apenas três vezes ao ano. Sua esposa enviou cartas mensais ao Presidente Dwight D. Eisenhower, que era militar. No seu último dia de mandato ele absolveu Isaiah, mas o governo declarou sigilo de todo o caso.

O soro imperfeito que ele recebeu, com o passar dos anos começou a falhar. Ele ficou estéril e com o tempo a sua sanidade foi se perdendo. Atualmente, conforme a sua esposa: “Ele é como uma criança agora … na verdade ele não pode nem falar.

Steve Rogers só descobriu a existência de Isaia Bradley muitos anos após ser descongelado e se juntar aos Vingadores. Ele então passou a investigar o caso, conversou com diversos comandantes racistas que lidaram com Bradley. Até que ele o encontrou, fez uma visita e lhe devolveu os trapos do seu informe como Capitão América.

Apesar das condições limitadas, Isaiah possui uma boa saúde, fisicamente ele está bem. Mesmo sendo estéril, teve uma filha antes de ir para a guerra e ela lhe deu diversos netos. E um desses netos é o jovem herói Patriota, mas sobre ele nós deixamos para falar outro dia.

A minissérie Verdade: Vermelho, Branco e Preto é um ótimo material que aborda muito bem o racismo nos EUA, expondo não apenas o nazismo, mas situações como a Eugenia. O roteiro da minissérie é de Robert Morales (Capitão América) e arte de Kyle Baker (Deadpool).

Isaiah apareceu brevemente no segundo episódio de Falcão e o Soldado Invernal. Ele é um super-soldado idoso, não parece estar com uma sanidade plena, mas consegue falar e raciocinar normalmente. Ele comenta que ficou 30 anos preso por ser um herói (ao contrário dos 17 da HQ). Será que veremos toda essa sua história ser adaptada na série? Teremos de aguardar para saber.

Mas e então, caro leitor, o que achou da história do primeiro Capitão América negro da Marvel? Fazia ideia que era algo tão injusto assim? Deixe a sua opinião nos comentários.

error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D