MISTÉRIO RESOLVIDO! Marvel esclarece dúvida dos fãs sobre o adamantium do Wolverine

Atualmente a franquia X-Men vive uma fase capitaneada por Jonathan Hickman. Essas histórias ainda são inéditas no Brasil, foram publicadas apenas nos Estados Unidos, então se você não quer spoiler, recomendamos seguir por sua conta em risco.

Pois bem, Jonathan Hickman introduziu uma série de novos conceitos na franquia mutante. A primeira foi Krakoa como uma nação mutante, com sua própria fauna, idioma e cultura, por exemplo.

Se não todos, a grande maioria dos mutantes da Terra agora residem em Krakoa. A nação possui suas próprias Leis e organização interna. Para entender direitinho todos esses conceitos, recomendamos a leitura deste nosso texto especial sobre o assunto.

Pois bem, outra novidade introduzida por Hickman é que os mutantes são “imortais” agora. Todos sabem a fama que os personagens da Marvel tem de morrer e sempre darem um jeito de voltar, sobretudo os mutantes.

O que Jonathan Hickman fez foi oficializar um processo por meio do qual os mutantes que morrem podem imediatamente retornar, sem que seja necessário ficar inventando desculpas ou retcons a todo momento.

Em Krakoa há cinco mutantes que com os poderes combinados conseguem gerar vida. O Bolas Douradas que cria ovos (casulos), Proteus altera a realidade e torna esses ovos férteis, o DNA do falecido é inserido neles, Elixir então gera a vida e desperta o processo de multiplicação celular, Tempus com o seu poder de manipular o tempo e envelhece esse “clone” e a Esperança fortalece todos esses processos potencializando os poderes.

Por fim, cria-se uma cópia perfeita do mutante falecido. Aí entra em ação Charles Xavier, que despeja nessa casca vazia todas as experiências e memórias do mutante, informações que estavam armazenadas na Cérebra.

Foi assim que Ciclope, Jean Grey, Wolverine, Noturno, Arcanjo, Monet, Mística e Escalpo foram ressuscitados após morrerem durante uma missão especial, quarta edição da minissérie Dinastia X.

Mas apesar de todo esse processo ser meticulosamente pensado, fazer muito sentido e os fãs terem comprado a ideia, ainda há um grande porém: e o adamantium do Wolverine?

Logan retorna sem o metal revestindo os seus ossos? Se é este o caso, como ele aparece com adamantium nas demais revistas?

Os fãs ficaram com essa pergunta na cabeça por alguns meses, mas em X-Force #4, revista com roteiro de Ben Percy (Wolverine) e arte de Joshua Cassara (Falcão), veio a explicação.

Durante uma missão, a X-Force visita o laboratório de Forge, um dos mutantes mais inteligentes e hábil construtor de armas. E por lá o Wolverine encontra um enorme tonel de adamantium.

Ao questionar Forge se aquilo era o que ele estava pensando, o cientista explica que sempre após ser ressuscitado, Logan acaba passando pelo processo de implementação de adamantium no esqueleto. E isso foi um pedido do Professor Xavier.

Ou seja, esclarecido. Logan volta com seu corpo orgânico. O metal é adicionado posteriormente, em um processo separado e capitaneado pelo Forge.

A notícia negativa é que este é um processo horrível e precisar passar por ele novamente após morrer, deve ser uma experiência horrível. Já a notícia boa é que o Logan não parece ter lembranças de passar por essa situação, então apesar dos dilemas éticos da decisão de Xavier por um dos seus X-Men para passar por isso, o Wolverine não demonstra estar sofrendo por isso.

Mas e você, caro leitor, era mais ou menos isso que você imaginava? Qual era a sua teoria? Deixe a sua opinião nos comentários.

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D