Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

Saga protagonizada por casal gay da Marvel ganha grande prêmio LGBT

Foram revelados hoje os vencedores do 32° GLAAD Media Award, importante premiação da comunidade LGBT. E a Marvel saiu vitoriosa na categoria de histórias em quadrinhos.

GLAAD é uma organização não-governamental americana focada no monitoramento da mídia, fundada como um protesto contra a cobertura difamatória de pessoas LGBT. Desde então, sua agenda se estendeu à indústria do entretenimento e à representação desses grupos. GLAAD é uma sigla que significa “Gay & Lesbian Alliance Against Defamation” ou “Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação“, em uma tradução livre.

A premiação feita pela organização busca reconhecer e homenagear a mídia por suas representações justas, precisas e inclusivas da comunidade lésbicagaybissexualtransgênero queer.

Concorreram na categoria histórias em quadrinhos as seguintes publicações:

1 – Empyre , Lords of Empyre: Emperor Hulkling , Empyre: Aftermath Avengers, de Al Ewing, Dan Slott, Chip Zdarsky, Anthony Oliveira, Valerio Schiti, Manuel Garcia, Cam Smith, Marte Gracia, Triona Farrell, Joe Caramagna, Ariana Maher, Travis Lanham (Marvel Comics).

2 – Setor Distante, por NK Jemisin, Jamal Campbell, Deron Bennett (DC Comics).

3 – Guardians of the Galaxy, por Al Ewing, Juann Cabal, Nina Vakueva, Chris Sprouse, Belén Ortega, Marcio Takara, Karl Story, Federico Blee, Guru-eFX, Cory Petit (Marvel Comics).

4 – Juliet Takes a Breath , de Gabby Rivera, Celia Moscote, James Fenner, DC Hopkins (Boom! Studios).

5 – Lois Lane , de Greg Rucka, Mike Perkins, Gabe Eltaeb, Andy Troy, Simon Bowland (DC Comics).

6 – The Magic Fish , de Trung Le Nguyen (Random House Graphic)
Suicide Squad , de Tom Taylor, Bruno Redondo, Daniel Sampere, Juan Albarran, Adriano Lucas, Wes Abbott (DC Comics).

7 – Wynd , de James Tynion IV, Michael Dialynas, Aditya Bidikar (Boom ! Studios).

8 – X-Factor, de Leah Williams, David Baldeon, Carlos Gomez, Israel Silva, Joe Caramagna (Marvel Comics).

9 – You Brought Me the Ocean , de Alex Sanchez, Julie Maroh, Deron Bennett (DC Comics).

E a vitoriosa foi a saga Empyre, uma trama comandada por Al Ewing (Imortal Hulk) e Dan Slott (Surfista Prateado), que se focou no milenar confronto entre os Impérios Intergalácticos Kree e Skrull. E no centro da história estava Hulkling e Wiccano, um casal de jovens heróis filhos do Capitão Marvel original e da Feiticeira Escarlate, respectivamente.

A saga foi muito bem recebida pelos fãs, teve muita ação, pancadaria, explosão, plot twist e doses cavalares de cronologia. Mas o que chamou a atenção de fato foi o casamento do Hulkling com Wiccano, a primeira união estável entre dois heróis gays da Casa das Ideias.

[Nota do Editor: Lembrando que o Estrela Polar, o primeiro herói gay da Marvel a casar nas HQs, juntou as escovas de dentes com um civil e não com outro herói.]

E vale mencionar também que Wiccano e Hulkling são aquele mesmo casal que um certo ex-Prefeito do Rio tentou censurar na Bienal do Livro, por considerar o conteúdo impróprio para crianças.

Mas e então, caro leitor, o que você achou da vitória de Empyre no GLAAD Awards? Já leu a saga? Gostou? Deixe a sua opinião nos comentários.

error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D