Panini adota o gênero neutro em nova HQ do Imortal Hulk

Começou a pipocar nessa semana em São Paulo, e em breve estará no restante do Brasil, o quinto volume da coleção de encadernados do Imortal Hulk. A HQ tem se mostrado um sucesso absurdo de críticas e vendas no Brasil e nos EUA.

Porém um fato chamou a atenção positivamente na revista: o texto de introdução da HQ, escrito pelo editor Paulo França. Nele somos informados que no decorrer da história vamos conhecer uma “espécie alienígena singular” e que não possui gênero.

E de fato, em Imortal Hulk #25, uma das histórias que compõe o encadernado, conhecemos Par%l e D%nel, por exemplo. Alienígenas sem rostos, braços, pernas e com o corpo esguio. A história original teve o cuidado de usar pronomes neutros como “hir“, uma mistura de his (dele) com her (dela), por exemplo. O mesmo cuidado ocorreu na tradução brasileira feita por Leo Kitsune.

Mas voltando ao texto introdutório, ele é importante não apenas por esclarecer essa particularidade da edição, mas também por ajudar a disseminar entre os leitores brasileiros a noção do “Sistema Elu“.

O Sistema Elu é um conjunto de regras que estabelecem uma linguagem neutra em gênero e é muito importante para pessoas não-binárias, ou seja, pessoas que não se identificam como homens ou mulheres.

Algumas pessoas usam a letra x para omitir o gênero das palavras, escrevendo “meninx“, por exemplo. Porém além do problema dessa aplicação funcionar apenas na escrita, ela exclui do diálogo, por exemplo, pessoas com deficiências visuais que usam tecnologias sonoras para fazer a leitura de textos na internet.

O Sistema Elu então propõe o uso do gênero “elu” para pessoas não-binárias. Com aplicações como: Elu, delu, nelu, aquelu. Dessa forma a pessoa não-binária é respeitada e ninguém é excluído da conversa.

Caso você queira se aprofundar no assunto, recomendamos a leitura desse texto.

Esclarecido tudo isso, a Panini não traz toda essa explicação na revista, até por motivos de falta de espaço e por não ser também o local adequado para essa conversa. Porém o mérito está em compartilhar a informação e instigar o leitor a pesquisar sobre o assunto.

O editor Paulo França inclusive finaliza o texto falando: “Pesquise “linguagem neutra” e “linguagem não-binária” no seu buscador da internet e você verá do que estou falando! Sério mesmo, vale a pena.

Imortal Hulk vol. 5 é um encadernado de capa cartão, com 144 páginas e custa R$ 23,90. Na Amazon ele está em pré-venda, clique aqui para comprar. No original a HQ é escrita por Al Ewing (Supremos).

E então, caros leitores, o que acharam dessa iniciativa da Panini de abordar esse tema na HQ? E sobre o Imortal Hulk, o que está achando das histórias? Deixe a sua opinião nos comentários.

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D