Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

Marvel volta a mencionar nas HQs a mais polêmica história do Homem-Aranha

O Homem-Aranha tem mais de 50 anos de histórias em quadrinhos publicadas de maneira ininterrupta. São milhares de HQs, com muito material de qualidade … mas também muitas coisas bem questionáveis.

Uma das histórias mais polêmicas e que os fãs mais repudiam é sem sombra de dúvidas “Pecados Pretéritos“. A trama foi publicada originalmente em 2004, pelo autor J. Michael Straczynski, a partir de O Espetacular Homem-Aranha #509.

A história revelava que Gwen Stacy, cerca de sete meses antes de ser assassinada pelo Duende Verde, enquanto encontrava-se psicologicamente frágil, teve um breve relacionamento com Norman Osborn, o próprio Duende Verde.

Deste relacionamento surgiu uma gravidez, ela deu a luz a gêmeos que nasceram prematuros de 2 meses, mas devido a fórmula do Duende Verde presente na corrente sanguínea de Norman, eles não apenas sobreviveram como envelheceram mais rápido.

A trama da história então consistia não apenas nessa revelação, mas nos gêmeos já adultos querendo vingança por terem sido manipulados a pensar que são filhos abandonados de Peter Parker e que o Homem-Aranha matou a Gwen.

Bom, deu para entender por qual motivo essa história é extremamente odiada pelos fãs, não é mesmo?

Em 2007 a Marvel publicou o arco “Um dia a Mais” do Homem-Aranha, outra polêmica história. Dessa vez a revista anulou o casamento do herói com a Mary Jane. Para entender todos os detalhes dessa história, clique aqui.

Pois bem, os fãs tinham esperança que, de alguma forma, o arco “Pecados Pretéritos” poderia ter sido limado da cronologia para sempre junto do casamento do Peter com a MJ. Ou que pelo menos ele nunca mais fosse nem mencionado.

O Mefisto exigiu o amor de Peter e MJ pela vida da Tia May. Foto: Marvel Comics.

Pois bem, não deu muito certo. Na semana passada a Marvel publicou nos Estados Unidos a revista O Espetacular Homem-Aranha #850, histórica edição do herói. E nela tivemos uma clara referência aos “Pecados Pretéritos“.

Na história o misterioso vilão Condenado, que há meses está torturando psicologicamente o Homem-Aranha, também passou a perseguir Norman Osborn, o que colocou os dois inimigos em rota de colisão.

Em determinado ponto da história outros heróis amigos do Homem-Aranha apareceram para lhe ajudar, como a Gwen-Aranha, Mulher-Aranha, Miles Morales, Teia de Seda e a Madame Teia, por exemplo.

E Norman, ao ver a Gwen, sem saber que ela é natural de uma realidade alternativa, ficou muito ouriçado. Ele questiona se ela é um clone do Chacal ou de outra dimensão, mas no fim deduz que não é a “sua” Gwen.

Ela esbraveja que não é nada dele e eis que Osborn responde: “Não, você não é … mas me dê tempo. A sua versão original e eu, tenho certeza que você sabe, nós tínhamos muita história. Mas eu prefiro focar nos momentos mais felizes.

A conversa foi imediatamente interrompida pelo Homem-Aranha, mas já foi o suficiente para sabermos que o polêmico relacionamento de Norman e Gwen segue valendo para a cronologia.

O Espetacular Homem-Aranha #850 contou com roteiro de Nick Spencer (Capitão América) e arte de Ryan Ottley (Invencível), Humberto Ramos (Academia Estranha) e Mark Bagley (Vingadores).

Mas e então, caro leitor, você preferia que a Marvel esquecesse de vez essa polêmica história? Ou acha que ela pode de alguma forma render algo interessante? Deixe a sua opinião nos comentários.

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D