Diversidade forçada? Editor dos X-Men fala sobre inclusão nas HQs da Marvel

Historicamente os X-Men são personagens muito diversos dentro da Marvel. Além de terem uma narrativa que fala abertamente sobre ódio e preconceito, heróis como Tempestade, Estrela Polar, Homem de Gelo, Bishop, Danni Moonstar e tantos outros sempre receberam destaque.

Isso se reflete muito nas revistas atuais:

Em Marauders temos Tempestade, Bishop, Emma Frost, Kitty Pryde e Homem de Gelo. Já o elenco de Excalibur conta com a Capitã Britânia, Rictor, Vampira e Jubileu.

Os Satânicos são liderados pela Psylocke. Na X-Force os destaques ficam por conta da Sábia, Jean Grey e Dominó. Na HQ dos Novos Mutantes o protagonismo tem sido do Mancha Solar, Magia, Armadura e Dinamite, por exemplo.

Isso, claro, sem mencionar o X-Factor, um dos grupos mutantes mais diversos atualmente, com: Rachel Grey, Polaris, Aurora, Prodígio, Daken e Estrela Polar.

O mais novo elenco diverso da franquia foi anunciado semana passada: ESPADA, a organização espacial que protege a Terra de questões cósmicas. A nova formação da HQ será composta pelos seguintes mutantes: Magneto, Abigail Brandt, Fabian Cortez, Cable, Frenzy, Dobra e Taki (Wiz Kid).

Em entrevista ao site AIPT!, Jordan White, atual editor da franquia mutante, foi questionado sobre essa ampla diversidade na franquia. Traduzimos abaixo na integra as perguntas feitas pelo portal e as respostas do editor. Confira:

APT!: Você diria que houve um impulso intencional do editorial para mostrar mais diversidade na comunidade mutante?

JORDAN WHITE: Sim. Não é como se fosse um decreto. Não somos tipo, todo mundo tem uma cota a preencher, mas é uma coisa que está editorialmente na nossa mente e na cabeça de nossos escritores e, portanto, é uma coisa que todos estão trabalhando. Como eu disse, não temos uma lista de verificação para dizer: “Já cobrimos tudo?”. Mas estamos fazendo um esforço para não fazer apenas um time de caras brancos que se reúnem para socar coisas. Queremos muitos tipos diferentes de pessoas socando coisas.

AIPT: Ver um personagem como Wiz Kid no papel principal é tão importante. Ainda me lembro de como nos Novos 52 da DC a Barbara Gordon voltar ao papel de Batgirl significou perder a Oráculo. E essa perda de representação teve um impacto.

JORDAN WHITE: Ewing, ao montar o elenco para o livro, escolheu todos os personagens e, você sabe, obviamente, houve idas e vindas sobre quais personagens usar e todos concordaram e tudo mais, porque a linha mutante é muito colaborativa. Mas na maior parte do tempo, ele conseguiu os caras que queria ou acabou querendo os caras que conseguia ao mesmo tempo. E Wiz Kid – quando ele o trouxe para a mesa – nós pensamos, sim, isso é ótimo. Ninguém o usa há um tempo. E ele tem poderes realmente interessantes e é fascinante vê-lo na estação SWORD interagindo com isso.

[Nota do Editor: Wiz Kid é um mutante cadeirante. Além de ser um gênio da computação, seus poderes lhe permitem interagir e moldar tecnologia ao seu interesse.]

Concept arte do novo visual do Wiz Kid feito pelo desenhista Valerio Schiti. Foto: Marvel Comics.

AIPT: Frenzy também é uma personagem que os X-Fãs queriam ver de volta aos holofotes.

JORDAN WHITE: Sim, Frenzy é um personagem que realmente se destacou. Quer dizer, isso é o que acontece com tantos personagens X porque há um zilhão deles. Às vezes acontece de um personagem receber um destaque real em um livro dos X-Men proeminente e então, quando essa equipe criativa sai, uma nova equipe aparece e eles normalmente não procuram apenas fazer o que aquela equipe fez e continuar – eles querem deixar sua própria marca. Então, muitas vezes, eles trazem seus próprios personagens mais obscuros, em vez de ficar com os mesmos que acabaram de receber os holofotes.

E isso aconteceu com Frenzy na corrida de Mike Carey. Quando ele saiu, ela meio que desapareceu. E você sabe, como um fã desse personagem, é uma chatice para ver isso acontecer. Mas o que acontece é que a roda gira e, eventualmente, as pessoas que amam a série vão voltar e querer escrever a série. E eles querem ligar de volta para isso. Quer dizer, da mesma maneira que não vimos realmente os Filhos da Câmara há muito, muito tempo. E então Jonathan entrou e disse, Não, isso foi brilhante. Estamos trazendo isso de volta.

Mas e então, caro leitor, o que você acha da diversidade atual nas revistas mutantes? Tem personagens negros, com ascendência asiática, acima do peso, cadeirante, bissexual, lésbica, gay … enfim, a comunidade de Krakoa é plural e tem espaço para todos. Deixe a sua opinião nos comentários.

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D