Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

Conheça Uranos, o terrível avô do Thanos

A árvore genealógica dos Eternos é uma coisa realmente complexa. Mas o roteirista Kieron Gillen, atual escritor da HQ dos Eternos, tem conseguido simplificar as coisas e resumir eventos históricos de uma forma linear e coerente.

Caso você queria entender em detalhes o parentesco do Thanos com os Eternos, recomendamos que você leia esse texto aqui. Antes de prosseguir, fica o aviso de que esse texto conta com spoilers da revista Eternos: O Herege, revista com roteiro de Kieron Gillen (Eternos), arte de Ryan Bodenheim (Pantera Negra), Edgar Salazar (Carnificina) e cores de Chris O’Halloran (Hellboy) e ainda inédita no Brasil.

Máquina é um equipamento de tecnologia extremamente avançada dos Celestiais que serve de QG/moradia dos Eternos. É a máquina que ressuscita os Eternos quando eles morrem, ela se estende por todo o planeta Terra e também abarca a “Exclusão“, uma espécie de prisão perpétua para todos aqueles Eternos que cometeram crimes imperdoáveis.

Dentre os prisioneiros da Exclusão estão os pais de Thanos. Mas a pessoa mais perigosa na Exclusão é Uranos, tio-avô de Thanos. Ele é um antigo Eterno que, 600 mil anos atrás, liderou uma Guerra Civil defendendo que os Eternos deveriam limpar a Terra, ao invés de se manter neutros perante a evolução da humanidade.

Atualmente o Eterno Primordial da Terra é o Thanos. Ele tem controle absoluto sobre a comunidade dos Eternos e, para tanto, decidiu adentrar na área da Exclusão da Máquina para conhecer o tão temível Uranos.

O ancião já recebeu as visitas chamando Thanos de decepção: “Ah Thanos, finalmente. Eu esperava conhecê-lo. Para olhar nos olhos de outra decepção. Você matou metade do universo, garoto. 50%? Que falta de comprometimento. Ou você faz ou você não faz.

Uranos foi grosseiro e petulante e queria ser solto. Ele apelou para a provocação. Mas mesmo Thanos sendo cabeça quente, não aceitou o deboche e manteve o tio-avô aprisionado. Mas aproveitou a visita para pedir que ele próprio lhe conte a sua história, ao invés de ouvi-la por terceiros.

Um dos preceitos dos Eternos é corrigir o excesso de deviantes. Uranos passou anos massacrando sem piedade todos os deviantes que encontrou pelo caminho. Até os inocentes. Mas ele queria mais.

Uranos chegou a conclusão de que a única forma de corrigir o excesso de deviantes e proteger a Máquina era simplesmente com um omniscídio, que é basicamente um extermínio de tudo o que existe, exceto a Máquina, os Eternos e Celestiais. Seus objetivos inicialmente envolviam a Terra, mas em um segundo momento toda a galáxia.

Uranos acabou sendo detido por Oceanus e Kronos, seus irmãos, após a primeira grande Guerra Civil dos Eternos. Ele era o responsável pelo arsenal de armas da Máquina e, quando foi capturado, deixou uma salva guarda que impedia sua morte. Os Eternos não poderiam mais acessar os armamentos e se Uranos morresse, a Máquina seria destruída. Por isso, ele ficou vivo e preso na Exclusão por 600 mil anos.

Mas após contar toda a sua história para Thanos, Uranos até simpatizou com o sobrinho-neto e mudou de opinião. Disse que: “Eu vejo um membro da minha linhagem que não é uma decepção.” E confidenciou a Thanos a chave da salva guarda que pode destruir a Máquina (e toda a Terra junto). “Os jovens devem receber suas heranças para aproveitarem enquanto podem“, finalizou.

Em reconhecimento, Thanos passou a considerar Uranos não mais como seu tio-avô, mas como o seu avô de fato.

Mas e então, caro leitor, o que achou dessa introdução do avô do Thanos? Uranos não é um personagem novo, mas ele teve pouquíssimo desenvolvimento e quase nunca havia aparecido até então. Deixe a sua opinião nos comentários.

error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D