Jamesons

– O maior site especializado em Marvel do Brasil

OFICIAL! Marvel “descanoniza” a mais polêmica história do Homem-Aranha nas HQs

O ano é 2004 e o escritor J. Michael Straczynski escreve a mais polêmica história do Homem-Aranha. Através de um retcon (informação adicionada retroativamente na cronologia), ele escreveu que Gwen Stacy, antes de ser morta pelo Duende Verde, chegou a se relacionar com ele, engravidar e dar a luz a um casal de gêmeos.

Sim, o então amor da vida de Peter Parker, antes de morrer, se relacionou com aquele que viria a ser seu assassino e também arqui-inimigo do Homem-Aranha. Dá para perceber como isso foi polêmico e completamente desnecessário, não é mesmo?

Mas calma, antes de massacrar o J. Michael Straczynski, entenda que originalmente a sua ideia não era bem essa. O editorial da Marvel o “convidou” a alterar a história. Confira o que ele falou sobre o assunto em entrevista publicada na última edição da Marvel Saga do Homem-Aranha, coleção de encadernados que a Panini recém terminou de publicar no Brasil e que compila a fase inteira de J. Michael Straczynski:

– Spotlight: Uma das partes mais controversas do seu período em O Espetacular Homem-Aranha foi a revelação de que Gwen Stacy teve um caso de uma noite com Norman Osborn – também conhecido como Duende Verde – enquanto namorava o Peter, e que ela teve gêmeos, dos quais Peter não sabia até recentemente. Quando as ideias que acabaram se tornando essa história lhe ocorreram, você se deu conta da revolução que ela causaria entre os fãs?E como você acha que isso ajuda a trazer vida e profundidade para o Homem-Aranha e Gwen Stacy e torná-los mais poderosos como personagens?

J. Michael Straczynski:Eu não previ o complexo de virgem/prostituta que veio à tona em muitas pessoas. Achei que foi uma demonstração de força que ensinamos cometendo um erro, reconhecendo-o, tendo os filhos e voltando para confrontar Norman e se casar com Peter. (E para aqueles que ficavam repetindo “Como ela poderia fazer isso com o inimigo do Homem-Aranha?”, ela não sabia que ele era inimigo do Aranha). Mas não foi assim. O mais irônico foi que no início eu propus fazer uma história em que a Gwen tinha os filhos de Peter, mas a Marvel vetou a ideia porque faria Peter parecer muito velho e, no último minuto, sugeriram que fosse o Norman, para causar um rebuliço, mas dizendo que “os fãs vão adorar“. Naquele ponto eu queria desistir, mas o primeiro número da série já estava sendo lançado e era tarde demais para fazer qualquer coisa, exceto seguir em frente e entrar no trem.

Só nessa resposta já deu pra entender que é um assunto mega espinhoso, né? Pois bem, ao contrário do que a Marvel pensou, os fãs não adoraram. E agora, 17 anos depois, a editora arranjou uma maneira de “descanonizar” o acontecimento.

Na verdade, “descanonizar” não é a expressão correta, a editora criou um novo retcon, alterando coisas que pensávamos saber sobre o relacionamento de Gwen e Norman.

A partir daqui o texto contará com spoilers de O Espetacular Homem-Aranha #73, revista escrita por Nick Spencer e com arte de Zé Carlos (Quarteto Fantástico), Carlos Goméz (Mary Jane) e Marcelo Ferreira (Miles Morales) e ainda inédita no Brasil. Então siga a leitura por sua conta em risco.

Para começar, entenda que essa história envolve muitos elementos fantasioso. O que até pode ser uma coisa ruim, mas leve em consideração que estão anulando uma das piores histórias do Homem-Aranha. Então ta tudo ok (risos).

Em 1993, nas páginas de Spectacular Spider-Men #200, Harry Osborn morreu. Ele usou o soro do Duende Verde, se tornou um vilão e como a formula estava danificada ele acabou tendo complicações nisso. Ele estava brigado com Peter, mas suas últimas palavras foram “Você é o meu melhor amigo“.

Acontece que Harry Osborn “voltoucomo um vilão. Ele se tornou um demônio (não foi explicado ainda como isso aconteceu) e ao longo dos últimos anos ele tem infernizado a vida de Peter Parker e Norman Osborn.

Basicamente, todas as aparições de Harry nos anos 90 e 2000 era um MVA (Modelo de Vida Artificial) se passando por ele. Não era o verdadeiro.

Os gêmeos, filhos da Gwen com Norman? Uma enorme manipulação para mexer com o ego do pai. Gabriel e Sarah Stacy foram clones criados pela MVA de Harry. Mary Jane e Norman Osborn foram manipulados pelo Mystério, com hipnose, para acreditar que a Gwen e Norman tiveram um breve relacionamento.

Inclusive, os corpos de Gabriel e Sarah são o que Harry usa para ficar nesse plano, já que ele é agora o Condenado, um demônio. O final da edição sugere ainda que o Mefisto está envolvido nisso.

Mefisto fez um pacto com o Homem-Aranha e é o principal Lorde do Inferno. Harry não faria nada sem seu consentimento. Será que boa parte da vida de Peter foi manipulada por Mefisto? Ele criou toda a situação de estresse levou até o Pacto? Será que assim como anulou o relacionamento da Gwen com Norman, o Pacto também será descanonizado?

A próxima edição será a última de Nick Spencer no Homem-Aranha. É nela que teremos todas as respostas que precisamos e há tanto aguardamos. Fiquem atentos aqui no site para acompanhar tudo. E se você não entendeu algo, relaxa, nós também não compreendemos 100% o que está acontecendo. As respostas virão na próxima edição.

Mas e então, caro leitor, o que achou disso tudo? Feliz de ver que a Marvel tá resolvendo essa situação? Ou preferia que tudo ficasse esquecido mesmo? Deixe a sua opinião nos comentários.

error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D