Seriam Charles Xavier e Magneto os verdadeiros vilões da franquia mutante? Entenda

Charles Xavier e Magneto são definitivamente dois dos personagens mais importantes de toda a franquia dos X-Men. Enquanto os mutantes podem ser encarados como uma alegoria para perfis de pessoas tratados à margem da sociedade, como as comunidades negra e LGBT, a dupla representa, historicamente, dois polos ideológicos bastante relevantes.

Xavier sempre falou sobre o seu sonho da coexistência pacífica, enquanto Magneto já teve atitudes mais extremas pois entende que os mutantes apesar de sofrerem diariamente com o preconceito por serem uma minoria, são também a evolução da raça humana.

Atualmente o escritor dos X-Men é Jonathan Hickman (Quarteto Fantástico), que tem entregue uma série de mudanças bastante significativas para os personagens.

A partir daqui o texto terá spoiler das doze edições que compõe as minisséries House of X e Powers of X, ainda inéditas no Brasil. Se você ainda não leu o material, continue lendo o texto por sua conta em risco.

Pois bem, Hickman tem feito uma série de alterações na franquia mutante. Uma das mais relevantes foi a revelação de que Moira McTaggert é uma mutante capaz de viver diversas vidas. Para entender exatamente como os poderes dela funcionam, leia esse texto onde explicamos tudo direitinho.

De muitas maneiras essa revelação coloca em choque muitos acontecimentos com os quais já estavam familiarizados. Como por exemplo: a ideia dos X-Men foi uma sugestão da Moira ou uma criação totalmente de Charles?

O trabalho de Hickman revela que muito do que está acontecendo atualmente: a Nação de Krakoa, um paraíso para os mutantes, bem como a tecnologia de clonagem que impede que qualquer mutante morra de verdade, tudo isso só foi possível devido as experiências das vidas passadas de Moira.

Conforme as duas imagens acima, em suas vidas anteriores a Moira tentou impedir o holocausto dos mutantes de diferentes maneiras. Não deu certo ao se juntar com Charles Xavier e nem ao virar aliada de Magneto.

Apesar de Xavier e Magneto posarem de grandes líderes de Krakoa, todo o conceito partiu unica e exclusivamente da Moira. Ela já viveu nove vidas, tomando diferentes decisões em cada uma dessas vidas e compreendendo o que cada ação sua pode gerar.

Em Powers of X #6, publicado essa semana nos Estados Unidos, tivemos algumas revelações bastante bombásticas do que diz respeito à relação das espécies mutantes e humanas. Mas esse não é o objetivo desse texto, se você quiser compreender melhor todo esse plot, recomendamos a leitura desse texto.

O importante aqui é que a Moira trouxe para Magneto e Xavier todo o conhecimento que precisavam para obter sucesso na missão de impedir que a espécie mutante fracasse.

Mas os dois líderes parecem estar com os egos tão inflados que podem ser os culpados pela derrocada dos mutantes. Nos Diários da Moira, publicados junto de Powers of X #6 é revelado que Erik e Charles recrutaram, contra a vontade da Moira, o vilão Sr. Sinistro para a causa deles.

Pela experiência de Moira nas vidas passadas, Sinistro representa problemas e ela recomendou expressamente que ele não fosse recrutado, mas foi sumariamente ignorada.

Xavier e Magneto também montaram o Conselho Silencioso de Krakoa, composto por lideranças que estarão comandando a nação mutante. Mais uma vez Moira não foi consultada sobre quem deveria fazer parte desse comitê.

E mais importante, Mística foi convidada pro Conselho sob a promessa de que a sua amada Sina, a mutante capaz de prever o futuro, seria ressuscitada. Moira insistentemente avisou Magneto e Xavier que Krakoa não pode ter videntes, mas mais uma vez a dupla foi arrogante, disse que está ciente disso e que a Moira não precisa se preocupar.

Charles e Eric estão tão confiantes, com o ego tão inflado e arrogantes ao extremo, pois entendem que o conhecimento adquirido através de Moira os coloca numa situação muito vantajosa. Para a dupla, se nas vidas passadas de Moira os mutantes fracassaram, agora eles vão ter sucesso, “pois nós somos diferentes agora“, destacam Erik e Charles. Ou seja, vai ser diferente por causa deles, não por causa da Moira.

O monólogo final da edição mostra Krakoa em festa, uma grande nação, cheia de mutantes que vivem em prosperidade. No texto é dito:

Isso é tudo por sua causa. Não há como negar o que fizemos aqui, Moira. Você nos moldou a isso. Você nos fez assim. Somos as ferramentas perfeitas para uma era imperfeita. Você deveria celebrar o que conseguiu … pois fez muito bem.

Até aí, muito bem. Apesar de deixar claro o ego nas alturas da dupla, o reconhecimento de Moira, que foi a peça fundamental que fez tudo acontecer, é bastante destacado. O problema é o resto do monólogo …

Mas agora é hora de você se afastar … e nos deixar fazer o bom trabalho para o qual fomos criados.

Moira viveu 9 vidas e foi ela que deu toda a informação que Charles e Erick precisavam para construir Krakoa, mas agora que ela deu a informação ela se tornou dispensável?

Vale destacar aqui que, ao longo dos anos, Magneto e Xavier, cada um com a sua ideologia e da sua maneira, tentou levar a raça mutante ao melhor status possível … e sempre falharam. O êxito está chegando apenas com o apoio da Moira e então agora ela se tornou desnecessária?

Xavier e Magneto parecem dois homens com egos grandes demais e que não aceitam não ter posições de destaque na história dos mutantes. Eles precisam se sentir importantes. E é importante destacar, é até machismo deles se apropriarem de tudo o que a Moira conseguiu e então dispensar ela.

Isso tudo ressoa com um diálogo entre Magneto e Xavier no fim da própria edição, enquanto eles assistem a grande festa mutante: “Olha só o que nós conseguimos“.

Sim, “nós”, no caso, ele e Charles. Não a Moira.

As divergências entre a dupla e Moira já estão bastante evidenciadas. E se existe algo que pode, nesse momento, levar a queda da espécie mutante, que parece estar no seu ápice, é essa soberba de dois dos seus grandes líderes.

Isso nos leva a uma entrevista que o autor desse run, Jonathan Hickman, deu ao portal CBR lá em julho. Na ocasião o questionaram sobre quantos mutantes estaríamos vendo em House of X e Powers of X. Hickman respondeu: “Cerca de 92, acho que foi esse o número que contamos da última vez.” Quando perguntado sobre quantos desses mutantes seriam vilões, ele disse: “Cerca de 91“.

Seria a Moira esse “um” mutante com status de herói? Seria ela a razão em toda essa história? Estaria a espécie mutante como um todo alienada pela soberba de Magneto e Xavier?

Teremos de continuar lendo a história para compreender exatamente se Magneto e Xavier estão de fato sendo irresponsáveis, com a cabeça nas alturas, ao querer decidir o futuro dos mutantes sozinhos ou se esse é de fato o caminho certo.

Mas e você, caro leitor, o que acha disso tudo? Está gostando do trabalho de Jonathan Hickman nos X-Men? Deixe a sua opinião nos comentários. Não esqueça também de curtir a nossa página no Facebook e seguir nossas demais redes sociais!

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D