EXCLUSIVO! O gaúcho Rogê Antônio é o novo desenhista do Conan

Uma das grandes novidades revelada pela Marvel nas últimas semanas foi que após o run de 12 edições de Jason Aaron (Thor) e Mahmud Asrar (X-Men: Equipe Vermelha) na revista Conan, o Bárbaro, os responsáveis pela HQ serão Jim Zub (Vingadores) e Rogê Antônio (X-Men: Equipe Vermelha).

Rogê é gaúcho, natural de Ijuí, cidade da região das Missões no Rio Grande do Sul. Viveu por 12 anos em Porto Alegre e atualmente mora em São Paulo.

Aos 35 anos, já coleciona diversos trabalhos tanto na Marvel quanto na DC. Na editora do Batman foi responsável por desenhar aventuras do Asa Noturna, Batgirl e as Aves de Rapina, Lanterna Verde e, claro, o próprio Batman.

Nos últimos anos tem se destacado pelos trabalhos na Marvel, em especial por ser o responsável pelo arco final de X-Men: Equipe Vermelha, uma das HQs mais queridas pelos fãs mutantes e que acabou de ser lançada em banca pela Editora Panini.

A partir de fevereiro, Rogê estará trabalhando ao lado de Jim Zub nas novas aventuras de Conan, o Bárbaro. Aproveitando a novidade, conversamos com o desenhista para entender o que podemos esperar dessas novas histórias do bárbaro cimério.

Lembrando que Conan, o Bárbaro é a revista onde o personagem aparece na Címeria, lá no passado, no universo criado por Rober E. Howard. Não é a mesma revista em que o Conan interage com heróis do Universo Marvel.

Na história veremos Conan partindo da Ciméria e se aventurando em uma região completamente nova. A cidade mística de Uttara Kuru, um reino medieval ao Norte da Índia.

Confira a entrevista exclusiva:

JAMESONS: Rogê, você tem tido vários trabalhos de destaque na Marvel nos últimos anos. A elogiadíssima X-Men: Equipe Vermelha, a recém lançada minissérie Contágio e agora a revista principal do Conan. Como tem sido essa experiência de trabalhar na Casa das Ideias?

ROGÊ ANTÔNIO: Meio dificil de explicar… você falou de X-Men: Equipe Vermelha, e meu primeiro contato com os quadrinhos foi com os X-Men, e o primeiro quadrinho que comprei foi um do Homem-Aranha, então para mim é muito significativo estar trabalhando com a Marvel…faz parte da minha formação, saca? Me sinto muito em casa ali e a experiencia tem sido a mais positiva possível! Os editores são super abertos, tenho trabalhado com roteiristas muito bons, e acima de tudo, tenho me divertido muito!

JAMESONS: Qual é a relação do artista Rogê Antonio com o Conan? Você é um admirador das histórias clássicas do personagem? Possui alguma referência visual que está usando na HQ? Visualmente falando, o que os leitores devem esperar dessa revista?

ROGÊ ANTÔNIO: Então, eu costumava ler muito Conan quando ainda era publicado no Brasil naquele formato um pouco maior e em preto e branco. No momento estou indo atrás dos romances que o Maiolo [grande colorista brasileiro da Marvel e da DC] me indicou. Como referencia visual, John Buscema e Frazetta, obviamente… acho meio impossível desvincular o Conan desses 2 nomes.

Também acompanho o que tem saído do personagem atualmente, até para saber o que se passa, como outros desenhistas interpretaram ele, mas busco dar a minha “cara” pro personagem. Um fato curioso: Maiolo é um dos maiores fãs do personagem que eu conheço, e por vezes ele serve como “régua” pra saber se ta ok. Eu mostro e pergunto: “E aí?” [risos]. E visualmente falando, esperem muitos personagens por página, muitos mesmo [risos] e muita ação. Cara … to curtindo bastante estar desenhando isso! 

JAMESONS: Apesar do anuncio mais recente envolver a sua participação em Conan, o Bárbaro, não posso deixar de passar a oportunidade de comentar que você também trabalhou na elogiada one-shot do Conan 2099. Como tem sido essa experiência? Como a estética do Conan no Universo 2099 se difere to Conan clássico da Ciméria?

ROGÊ ANTÔNIO: Conan e universo 2099. Alguém imaginava isso? [risos]. Bem, é o bárbaro, ele tá lá. Com alguns adereços e tudo mais, mas é o ambiente em torno dele que muda. Ele segue sendo hostil, mas agora com armas laser [risos].

E se você for ver a historia, ela se passa por diferentes períodos do tempo, e vai linkando tudo, então temos vários Conans ali. Mas a essência do Conan tá ali da forma mais pura possível. 

JAMESONS: A ideia é seguir trabalhando na revista do Conan ou você ficará apenas nesse novo arco que se inicia junto do escritor Jim Zub? E tem algum personagem da Marvel com o qual você ainda não teve a oportunidade de trabalhar? Poderia nos contar qual é o que te chama a atenção nele ou nela?

ROGÊ ANTÔNIO: Eu não estou bem certo disso. Inclusive o arco aumentou em uma edição, mas gostaria sim de seguir na revista depois deste arco! Poderiam me deixar ali até a edição #70 [risos] por mim tudo bem.

Quanto ao personagem que gostaria de trabalhar? Essa é fácil: Homem-Aranha! E gostaria de voltar a fazer os X-Men em algum momento.

Esse foi o nosso breve papo com o talentoso e atencioso Rogê Antônio. Nós do site te desejamos muito sucesso e grandes trabalhos na Marvel.

Mas e então, caro leitor, ansioso para acompanhar a nova fase do Conan? E em qual outro projeto da Marvel você gostaria de ver o Rogê envolvido no futuro? Deixe a sua opinião nos comentários.

Você gosta do conteúdo que produzimos aqui no site? Estamos com um projeto no Catarse para tornar o Jamesons financeiramente viável. Se você confia no nosso trabalho e acha que merecemos o seu voto de confiança, nos apoie clicando no banner abaixo.

Não esqueça também de curtir a nossa página no Facebook, nos seguir no Twitter e também no Instagram!

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D