Entenda como a Feiticeira Escarlate deixou de ser mutante e filha do Magneto!

Os gêmeos Wanda e Pietro Maximoff, a Feiticeira Escarlate e o Mercúrio, são dois dos personagens mais adaptados da Marvel, tendo aparecido em filmes, animações e jogos fora do universo dos quadrinhos. Criados por Stan Lee e Jack Kirby em 1964 para a revista X-Men #4, os dois fizeram sua estreia como vilões, lacaios de Magneto na Irmandade de Mutantes.

Até 2015, todas as suas aparições fora dos gibis foram como mutantes e filhos do Magneto. Logo, é surpresa para muitos que a dupla não tenha qualquer relação com o mestre do magnetismo ou sequer sejam mutantes no MCU. Mais ainda, de que eles também não são mais mutantes ou parentes do ex-vilão dos X-Men até nos quadrinhos. Nesta materia especial, vamos dissecar todas as origens dos gêmeos Maximoff, trazendo todo o contexto histórico e a série de retcons pelos quais eles passaram.

A ideia é apresentar, de forma completa, as origens da Feiticeira Escarlate e de seu irmão, o Mercúrio, e a atual situação da dupla. Cola com a gente!

A primeira origem (Stan Lee)

X-Men #4, 1964 | Marvel Comics

Nas páginas de X-Men #4, das lendas Stan Lee e Jack Kirby, Magneto reconta a história de quando resgatou Wanda e Pietro em um vilarejo europeu. Segundo ele, Wanda estava sendo perseguida por ser mutante, chamada de bruxa e “Feiticeira Escarlate” pelos aldeões preconceituosos e supersticiosos. Depois da intervenção de Magneto, os dois se uniram a ele em sua causa pela supremacia mutante, muito mais para pagar uma dívida de vida do que por realmente concordar com os ideais do vilão. Os irmãos gêmeos tinham um forte senso de proteção um para com o outro e desprezavam seus colegas de equipe, incluindo Magneto.

Conforme enfrentavam os X-Men, a dupla via cada vez mais que não se encaixavam ali e que não queriam declarar sua superioridade pelos humanos, mas sim usar seus poderes de uma forma mais digna. Dessa forma, o próximo passo para os gêmeos foi se unir aos Vingadores, onde se tornaram dois dos membros mais presentes e icônicos no grupo.

Avengers #16, 1965 | Marvel Comics

Nessa época, pouco se sabia sobre o passado dos gêmeos, que sequer um sobrenome tinham. Tudo que se sabia sobre eles é que eram mutantes vindos de um vilarejo na Europa. Pietro (o Mercúrio) tinha poderes de supervelocidade, enquanto Wanda (a Feiticeira Escarlate) tinha confusos poderes de “alteração de probabilidades”.

Com suas habilidades mutantes, Wanda podia causar efeitos inesperados e até impossíveis em seus alvos, desde uma porta que enferrujava inesperadamente, uma parede que desabava a até feitos como uma arma se transformar em uma serpente. Era uma habilidade imprevisível e, na maioria das vezes, fraca. E que foi ficando cada vez mais fraca, até que a dupla pareceu ter perdido por completo seus poderes em Avengers #30, de 1966.

A Montanha Wundagore (Stan Lee)

Avengers #30, 1966 | Marvel Comics

Depois de um tempo com os Vingadores, os irmãos gêmeos passaram a ver suas habilidades falharem cada vez mais. Foi então que o próprio Mercúrio cogitou que isso acontecia por eles estarem há muito tempo sem visitar sua terra natal. Nas páginas de Avengers #30, Mercúrio, nas palavras de Stan Lee, sugere que eles podiam não ser mutantes como haviam acreditado. Talvez exista algum elemento em nossa terra natal que nos deu nossos poderes!”

Os dois então deixam temporariamente os Vingadores e retornam para a região da Transia, um vilarejo próximo à Montanha Wundagore. Nessa ocasião, em Thor #134 (escrita também por Stan Lee), Pietro e Wanda falam sobre a luz que se acendeu naquela montanha no dia em que eles nasceram. Essa revista marca a primeira aparição do Alto Evolucionário, o maior geneticista da Marvel, que tentava criar uma nova raça de humanos no cume daquela mesma montanha.

Thor #134, 1966 | Marvel Comics

Mais uma vez, Stan Lee, usando um dos gêmeos, sugere que talvez os próprios poderes deles tenham alguma relação com a luz na Montanha Wundagore. E, de fato, os dois acabam reganhando seus poderes na região da Transia, parte graças à ajuda de um cientista local, mas o fator geográfico também pode ter tido alguma interferência nisso.

Filhos do Ciclone e da Miss América (Roy Thomas)

Quase uma década depois dessas origens, Wanda e Pietro, pela primeira vez, ganharam sobrenome e uma família. Não, não o sobrenome não era Maximoff, nem a família da Dinastia M de Magneto. Ainda não.

Em 1974, na primeira edição da revista Giant-Size Avengers (por Roy Thomas, Stan Lee, Larry Lieber e Bill Finger), os Vingadores são atacados pelo mutante radioativo Nuklo. Enquanto tentam pará-lo, eles são auxiliados pelo super-herói da Era de Ouro dos quadrinhos (décadas de 1930-1950), Robert Frank, o Ciclone, que era pai do Nuklo. Ao lado de heróis como Namor e o Tocha Humana original, Frank foi um dos primeiros heróis da Marvel e era um velocista, assim como Mercúrio.

Giant-Size Avengers #1, 1974 | Marvel Comics

O Ciclone conta à Wanda que ele e sua esposa, a Miss América original, tiveram outros filhos além de Nuklo, gêmeos chamados Wanda e Pietro. Frank inclusive cita que as crianças nasceram na Montanha Wundagore, a mesma onde a Feiticeira Escarlate e o Mercúrio teriam nascido.

Frank diz que o Alto Evolucionário os convidou para passar um período ali e que um de seus experimentos, a vaca Bova, foi quem auxiliou Madeline a dar a luz. Por complicações do parto, a esposa de Robert acabou morrendo logo em seguida. Robert diz que ficou desconsolado com a morte de sua esposa, o que o fez deixar as crianças com a parteira e o Alto Evolucionário.

Giant-Size Avengers #1, 1974 | Marvel Comics

Imediatamente, Wanda percebe que aquela história não poderia ser coincidência e, dado aos poderes do Ciclone serem idênticos ao de seu irmão, ela logo acredita que aquele realmente era seu pai. Assim, a dupla adota o sobrenome de Robert, virando Wanda e Pietro Frank. Essa versão, porém, se manteria apenas por mais uma década.

Django e Marya Maximoff, e Magda (David Michelinie)

Em Avengers #182 (por David Michelinie), a origem dos gêmeos começou a ser colocada em dúvida mais uma vez. A partir desta edição, os dois são abordados por um homem chamado Django Maximoff, um idoso romani* que diz ser o verdadeiro pai da dupla. Segundo Django, seus nomes reais sequer seriam Wanda e Pietro, mas Ana e Mateo Maximoff, filhos dele e de Marya Maximoff.

Django lembra como os dois viviam felizes no acampamento romani até terem sido atacados por aldeões furiosos, que espancaram Django e mataram Marya queimada. Depois do ataque, Django nunca mais viu os gêmeos, que desapareceram.

Avengers #185, 1979 | Marvel Comics

Em dúvidas sobre suas origens, que eles mesmos sequer lembravam, Wanda e Pietro viajam até a Europa com Django. Lá, Pietro encontra a vaca Bova, que realizou o seu parto. A parteira afirma que os gêmeos não eram filhos de Marya Maximoff ou de Madeline Frank, mas de uma mulher romani chamada Magda. Ela diz não saber quem era o pai, fala apenas que era um homem poderoso que tinha o desejo de dominar o mundo, e que Magda os deixou com ela por temer esse mesmo homem.

Bova diz ainda que quando Wanda nasceu, ela emitiu a luz da mesma forma que a Montanha. A parteira conta ainda que o verdadeiro filho do casal Frank nasceu deformado e morreu no parto junto de sua mãe. Quando ela ofereceu os bebês de Magda no lugar, Robert Frank os recusou, ainda em luto pela esposa.

Wanda e os outros Vingadores descobrem que a luz emitida na Montanha Wundagore no dia em que eles nasceram era na verdade o momento em que o demônio Chton, uma das forças sombrias mais poderosas do universo, era banido no topo da montanha. Antes de ser expurgado, porém, Chton tocou Wanda, marcando-a para sempre com sua magia.

O Alto Evolucionário então entregou as crianças para o casal Maximoff, que havia perdido recentemente seus filhos Ana e Mateo, confirmando que Django, de fato, criou a dupla junto da caravana romani. Pietro questiona o motivo pelo qual nem ele ou Wanda se lembram completamente de seu passado, então Bova afirma que isso se deu devido ao choque de terem perdido os pais adotivos de forma tão trágica.

Avengers #234, 1983 | Marvel Comics

*No mundo todo, mas especialmente na Europa, o povo romani (popularmente conhecido como ciganos) é perseguido e demonizado, sendo apelidados de bruxos, ladrões, além de serem privados de direitos e serem expulsos de suas casas. Isso não é algo dos quadrinhos, tá? É a vida real! Os romani são um povo étnico de origem diversa e conhecido por ser nômade, sem um país fixo. A partir daqui (1979), Wanda e Pietro passaram a ser considerados romani pela cronologia da Marvel, sendo assim, uma minoria étnica.

Visualmente, eles ainda são personagens brancos (como muitos romani são na Europa ou no resto do mundo), mas sua origem cultural e sanguínea é de uma minoria que foi historicamente perseguida. O holocausto romani é menos falado que o judeu, mas também foi um genocídio que aconteceu nos campos de concentração nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Até hoje os povos romani ainda sofrem com preconceito e perseguição em diversas partes do mundo.

Filhos de Magneto! (Bill Mantlo)

Foi somente em 1983 (quase 20 anos depois que os personagens foram introduzidos) é que Magneto foi descrito como o verdadeiro pai dos gêmeos Maximoff. Na minissérie The Vision and the Scarlet Witch, de Bill Mantlo e Rick Leonardi, Magneto visita a vaca Bova na Montanha Wundagore. Bova então retoma sobre quando uma mulher perdida chamada Magda pediu abrigo à ela e por lá deu à luz a duas crianças.

The Vision and the Scarlet Witch #4, 1983 | Marvel Comics

Magneto, que havia casado com uma mulher romani chamada Magda, automaticamente acredita ser o marido da história e pai das crianças. Assim como a Magda da história de Bova, sua ex-esposa havia fugido após um surto de Magneto, que assassinou os aldeões responsáveis pela morte da primeira filha do casal, Anya.

Assim, o vilão conta a história para Pietro e Wanda, que inicialmente rejeitam seu novo pai, devido aos anos de tortura psicológica e vilania que sofreram ao lado dele na Irmandade de Mutantes. Ao longo dos anos, porém, eles começam a permitir que Magneto se redima e se torne uma figura paterna presente em suas vidas. Mesmo assim, eles continuaram a adotar o sobrenome Maximoff, em homenagem aos seus pais de criação.

The Vision and the Scarlet Witch #4, 1983 | Marvel Comics

A influência de Chton (Kurt Busiek)

Durante a run de Kurt Busiek nos Vingadores (de 1998), Wanda aprenderia ainda mais sobre a origem real de seus poderes. Ao lado de sua tutora em magia, Agatha Harkness, a Feiticeira Escarlate descobre que se não fosse pelo toque de Chton, seus poderes originais se resumiriam a lançar rajadas energéticas. Ou seja, suas capacidades de alterar probabilidades e tudo que a transformava em uma “Feiticeira Escarlate” eram exclusivamente magia.

Avengers #10, 1998 | Marvel Comics

Na one-shot Mystic Arcana: Scarlet Witch, de Jeff Parker e Raul Santacruz, descobrimos que esses poderes mágicos de Wanda foram ativados ainda em sua infância, durante um ritual de feiticeiras. No momento que suas capacidades mágicas despertam, Chton também se faz presente, uma vez que usaria Wanda como âncora para se libertar de seu exílio interdimensional. Ou seja, a primeira vez em que os “poderes mutantes” de Wanda teriam se manifestado, na verdade, foram a manifestação mágica do próprio Chton.

Mystic Arcana: Scarlet Witch, 2007 | Marvel Comics

Poderes de alteração de realidade (Brian Michael Bendis)

Embora tenha sido uma heroína junto aos Vingadores na maior parte do tempo, a Feiticeira Escarlate também teve seus momentos de descontrole e vilania. Durante o evento conhecido como Vingadores: A Queda, suas capacidades para magia e alterações de probabilidades se tornaram muito mais poderosos, no nível de alterações de realidade. Wanda também perdeu completamente sua sanidade mental nessa época, cometendo crimes terríveis contra os Vingadores e os mutantes.

House of M #7, 2005 | Marvel Comics

Com esses poderes, em House of M (de Brian Michael Bendis), Wanda foi convencida por Pietro a criar a realidade conhecida como Dinastia M, feita para agradar Magneto e fazer com que os mutantes fossem a raça dominante. Quando Magneto descobre, ele acaba matando Pietro, deixando uma já instável Wanda em total descontrole. Assim, a Feiticeira se volta contra os mutantes, proferindo a famosa frase “Chega de mutantes“, o que faz com que 99% dos mutantes da Terra percam seus poderes.

Durante a saga Vingadores: A Cruzada das Crianças (de Allan Heinberg e Jim Cheung), é revelado que os poderes de alteração de realidade de Wanda eram na verdade um poder chamado Força Vital da Terra, e que ela havia adquirido essas habilidades depois de ser manipulada pelo Doutor Destino.

Avengers: The Children’s Crusade #7, 2011 | Marvel Comics

E foi por conta dessas habilidades que Wanda teria se descontrolado mentalmente, o que, de certa forma, a isentaria de ter matado Vingadores e quase extinguido os mutantes. Ao fim da saga, a Feiticeira perde essa capacidade e retorna aos seus dons mágicos de antes, recobrando também sua sanidade mental.

Apesar de já ter se redimido ao auxiliar a trazer os mutantes de volta durante a saga Vingadores VS X-Men, Wanda ainda é temida e odiada por muitos X-Men.

Pós-MCU: Alto Evolucionário (Rick Remender)

Desde os anos 1980, Pietro e Wanda permaneceram como mutantes filhos de Magneto para além dos anos 2000. Essa origem foi retratada em diversas animações, como X-Men: Evolution, Wolverine e os X-Men, além dos filmes X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, Apocalipse e Fênix Negra, que apresentaram Evan Peters como “Peter” Maximoff, filho mutante de Magneto.

Avengers: Age of Ultron, 2015 | Marvel Studios

Entretanto, os direitos cinematográficos dos X-Men e da palavra “mutantes” tinham sido vendidos para a 20st Century FOX ainda nos anos 1990. Isso se tornou um problema para a Marvel diante do imenso sucesso dos Vingadores nas telonas. Como poderiam deixar de inserir nos filmes do MCU dois dos mais icônicos Vingadores? E, sim, Wanda e Pietro nunca foram X-Men! Pietro, no máximo, foi membro do X-Factor.

Assim, era preciso criar uma nova origem para a Feiticeira Escarlate e o Mercúrio, desvinculando-os de vez do nicho mutante. O felizardo por fazer o divórcio? O roteirista Rick Remender, de Fabulosos Vingadores.

Durante a saga Eixo, Remender começou a traçar a nova origem para os personagens. Durante o evento, quando o Massacre Vermelho inverteu a moral de heróis e vilões, Wanda se tornou maligna. Com isso, a Feiticeira Escarlate decidiu amaldiçoar sua própria linhagem, em uma tentativa de punir seu pai e irmão. Só que o feitiço apenas funciona com Pietro, expondo que Magneto não era o seu verdadeiro pai.

Avengers & X-Men: AXIS #8, 2014 | Marvel Comics

Os gêmeos então vão atrás do Alto Evolucionário, o homem que os entregou para os romani Maximoff criar. Em Uncanny Avengers #4, de 2015, o Alto Evolucionário revela que não é o pai dos gêmeos, mas que, de certa forma, os criou.

Foi o Alto Evolucionário quem deu poderes a eles, ainda recém-nascidos, e disfarçou seus genes para que se parecessem com os de mutantes. Dessa forma, o experimento “fracassado” não seria reconhecido. Ou seja, atualmente, os personagens não são classificados mutantes, mas seres humanos com poderes criados artificialmente pelo Alto Evolucionário.

Uncanny Avengers #4, 2015 | Marvel Comics

Confirmando ainda mais essa origem, os gêmeos Maximoff se deparam com Luminous, outra criação do Alto Evolucionário, uma mulher que tinha as habilidades de velocista de Pietro e a afinidade mágica de Wanda.

Filhos de Natalya Maximoff (James Robinson)

Na revista solo da Feiticeira Escarlate, de 2016, escrita por James Robinson, Wanda explica que sua “magia do caos” é na verdade simplesmente bruxaria, “algo ligado às energias da Terra e das mulheres, reverenciado por fés pagãs e temido pelos homens”. Ou seja, as habilidades de Wanda estão muito mais relacionadas ao seu lado como feiticeira do que qualquer outra origem científica.

Wanda ainda afirma que o Alto Evolucionário a teria no máximo “alterado” de forma que ela fosse mais “receptiva à energia mágica“, o que fez com que ela se tornasse mais suscetível a “controlar o caos“.

Scarlet Witch #8, 2016 | Marvel Comics

É também nessa revista solo que Wanda descobre que Marya Maximoff, a esposa de Django, na verdade sobreviveu ao incêndio do acampamento romani. Só que ela também não era sua mãe.

Na realidade, a mãe dos gêmeos era a já falecida Natalya Maximoff, irmã de Django e uma poderosa feiticeira romani que já cunhava o nome Feiticeira Escarlate” antes mesmo de Wanda nascer. Quando se encontraram em espírito, Natalya afirma que quem a matou foi o próprio pai dos gêmeos, mas ela se sacrifica em nome da magia antes que pudesse revelar a identidade do progenitor.

Scarlet Witch #8, 2016 | Marvel Comics

“Farsante” (Jonathan Hickman)

Achou que o passado mutante de Wanda e seus crimes contra os mutantes seriam esquecidos agora que ela não era mais um deles? Pois achou errado! Quando Jonathan Hickman assumiu a franquia X-Men, o roteirista fez questão de ressaltar que a Feiticeira Escarlate ainda tinha dívidas com os mutantes.

Em House of X #4, Wanda figura o segundo lugar na lista de “humanos que cometeram crimes graves contra os mutantes“, sendo responsável pela “Dizimação“. Mais de um milhão de mutantes perderam seus poderes graças a quem Hickman classificou como “A Farsante“). Na nova sociedade de Krakoa, “A Farsante” é uma vilã que virou história de terror para assustar crianças mutantes.

X-Men #7, 2020 | Marvel Comics

Pior ainda, Wanda ainda tentou corrigir seus crimes ressuscitando os mutantes de Genosha que foram mortos por Cassandra Nova, o crime número um da lista do Hickman. Só que, ao tentar desfazer o feito, Wanda acabou criando um exército de mutantes zumbis. E são esses mutantes zumbis o tema do tie-in do evento Empyre, ainda em lançamento nos Estados Unidos.

O status atual (2020)

Com um passado repleto de retcons, os gêmeos Maximoff têm uma história confusa e conturbada na cronologia. Atualmente, os dois são considerados frutos de experimentos do Alto Evolucionário, que os disfarçou de mutantes para esconder seu fracasso.

Com os experimentos, Pietro ganhou poderes de supervelocidade, enquanto Wanda, uma maior afinidade para realizar bruxaria. A interferência do demônio Chton também aumentou essas capacidades na Feiticeira Escarlate. Sua mãe é Natalya Maximoff, uma feiticeira romani, o que torna os dois descendentes de uma poderosa linhagem de feiticeiros. Seu pai ainda é desconhecido, mas não é o mutante Magneto.

Darkhold Alpha #1, 2020 | Marvel Comics

Hoje, os direitos dos mutantes já retornaram para a Disney. Será que veremos um retcon sendo desfeito? Será que teremos Wanda do MCU se tornando mutante? Talvez, a pergunta deveria ser: tem necessidade?

Por mais que tenham estreados como mutantes, os Maximoff nunca foram X-Men. Suas histórias sempre foram muito mais ligadas aos Vingadores. As capacidades de Wanda sempre foram mais relacionadas à magia, ao núcleo mágico, e aos seus talentos como feiticeira do que a habilidades mutantes confusas e sem muito sentido.

Além disso, o atual chefe dos mutantes, Jonathan Hickman, parece não estar muito a fim de colocar a personagem em seu núcleo como mutante, já que ele próprio a declara uma “farsante”.


E então, caro leitor? Conseguiu entender toda a origem dos poderes e da paternidade dos gêmeos Maximoff ao longo dos anos? Gostaria de vê-los de volta como mutantes e filhos do Magneto? Deixa a sua opinião nos comentários! Não esqueça também de curtir a nossa página no Facebook e seguir nossas demais redes sociais! Temos também o nosso grupo no Facebook, aberto para discussões.

John Matos

Recent Posts

Conheça a antiga geração de mutantes e a família perdida do Apocalipse

Apocalipse é um dos mais famosos vilões dos X-Men, sendo figura bastante presente não só…

5 horas ago

Marvel lança 10 capas alternativas imaginando versões demoníacas dos seus heróis

Em dezembro, em celebração a saga King in Black, a Marvel lançará uma série de…

2 dias ago

Tatiana Maslany, de Orphan Black, será a Mulher-Hulk do MCU!

A revista Variety divulgou nesta quinta-feira que a atriz Tatiana Maslany (Orphan Black) está perto…

3 dias ago

O mais improvável dos personagens ergue o Mjölnir e se torna o novo Deus do Trovão

Todo mundo sabe que aquele que conseguir erguer o Mjölnir se mostrará digno de receber…

3 dias ago

Torneio entre heróis e vilões decidirá o novo hospedeiro da Fênix

A Força Fênix é uma das entidades cósmicas mais poderosas da Marvel. Ela é parte…

4 dias ago

Novo jogo do Miles Morales ganha gameplay e será lançado também para PS4

Homem-Aranha: Miles Morales, o novo jogo exclusivo da Sony com o Homem-Aranha, que originalmente seria…

4 dias ago