CHEGA DE MORTES! Marvel revela ousado plano para os X-Men nas HQs

Nos últimos meses, o escritor Jonathan Hickman tem promovido uma verdadeira revolução na franquia mutante. Uma série de conceitos novos foram inseridos aos X-Men, unificando a gigantesca mitologia dos personagens.

Destacamos que o escritor já surpreendeu a todos os leitores ao dar uma nova importância para a personagem Moira dentro das histórias. E a revista também tem se tornado um sucesso absoluto de vendas.

No final de semana estaremos postando aqui um texto detalhado com tudo o que o autor já fez na HQ dos X-Men, mas o foco desse texto é abordar o seu mais recente e ousado plano.

ATENÇÂO! Esse texto contém spoilers de House of X #5, publicada hoje nos Estados Unidos.

Jonathan Hickman está escrevendo House of X e Powers of X, duas revistas irmãs e que se complementam. Elas são lançadas semanalmente – sai um capítulo toda quarta-feira, sempre revesando entre House e Powers.

Em House of X #1 o escritor estabeleceu que os mutantes vivem agora na nação de Krakoa, de forma unida e ordenada. Na mesma edição foi inserido a ideia de que diversas organizações anti-mutantes também estão se organizando e pretendem novamente acabar com aqueles geneticamente diferentes.

Os vilões estão criando a Molde Mãe, uma nova versão do Molde Mestre, um organismo cibernético capacitado para criar Sentinelas em massa e com o objetivo de caçar e exterminar os mutantes.

Para impedir que os vilões tenham sucesso, um grupo de X-Men encara uma missão ultra-perigosa no espaço, onde a Molde Mãe está sendo construída. A equipe conta com: Escalpo, Arcanjo, Jean Grey, Ciclope, Wolverine, Mística, Noturno e Monet.

Absolutamente tudo dá errado na missão e todos os mutantes citados acima acabam morrendo. Desesperador, não é mesmo?

Charles Xavier, que acompanhava a missão telepaticamente da Terra, por meio de um elo com a Jean Grey, se desespera ao ver todos os seus pupilos morrerem.

Mas é aí que a história fica surpreendente. O escritor Jonathan Hickman revela que Charles Xavier está decidido a não deixar que mais nenhum mutante perca a vida. Ele está cansado de ver os mutantes sendo perseguidos e sofrendo calados. “CHEGA DE MORTES!“.

A misteriosa ilha de Krakoa e tudo o que envolve essa nova fase dos X-Men começa a ser esclarecido então. Conforme revelado em Powers of X #4, o Sr. Sinistro elaborou, a pedido de Charles e Magneto, uma gigantesca biblioteca com todo o DNA da espécie mutante. Trabalho que o vilão desenvolveu em segredo nos últimos anos.

Esse DNA coletado é usado agora para ressuscitar todos aqueles mutantes que por ventura venham a morrer em algum momento. E para replicar em escala industrial esse processo, cinco mutantes são fundamentais.

O processo da ressurreição de mutantes

Cinco mutantes são fundamentais para tornar esse processo viável: Bolas Douradas, Proteus, Elixir, Tempus e Esperança.

Fábio Medina [Bolas Douradas]:
Um mutante capaz de produzir uma quantidade ilimitada de ovos biológicos não-fecundados.

[Nota do Editor: anteriormente acreditava-se que o Fabio gerava apenas bolas douradas, no entanto foi revelado agora que são ovos biológicos não fecundados.]

Kevin MacTaggert [Proteus]:
Um mutante capaz de distorcer a realidade e transformar os ovos não-fecundados em fecundados.

Joshua Foley [Elixir]:
Um mutante capaz de dar a ignição biológica para iniciar o processo de vida, começando a replicação celular e o crescimento da casca.

Eva Bell [Tempus]:
Uma mutante capaz de amadurecer temporalmente a casca até a idade desejada.

Hope Summers [Esperança]:
Uma mutante capaz de aumentar e mimetizar os poderes dos outros mutantes de ressurreição para garantir sucesso em todas as ressurreições.

Aí você, leitor, deve estar se perguntando: “Ta, mas então a galera que morreu voltou como clone? Não são mais os mesmos personagens? ESTRAGARAM OS MEUS X-MEN!!!!“.

Calma lá, a resposta para a sua pergunta é sim e não. Sim, de fato os personagens são clones (apesar da história não usar essa palavra, é dito apenas que eles renascem). Mas ao mesmo tempo não, não são outros personagens. Há um detalhe muito importante nesse processo de clonagem que não mencionei e que diz respeito a Charles Xavier e o seu novo e misterioso capacete cibernético.

Existe um backup da mente de todos os mutantes no planeta. Uma vez por semana, Charles Xavier copia a “última versão” da mente de todos os mutantes para múltiplos “berços” localizados em diferentes localidades ao redor do mundo. Esses backups são a essência de cada mutante: como eles pensam, como eles sentem, suas memórias — sua própria existência. Quando uma casca mutante está pronta, Charles Xavier injeta esse backup de QUEM ELES SÃO em sua CASCA, e então o mutante renasce.

Ou seja, Ciclope, Jean Grey, Wolverine e companhia realmente morreram, realmente ressuscitaram, mas eles ainda são eles mesmos. Possuem as mesmas memórias, o mesmo corpo e as mesmas experiências.

Esse plot, além das infinitas possibilidades que oferece, também serve para “legalizar” os retornos na franquia mutante. As HQs dos X-Men sempre foram cheias de mortes e retornos, o elemento foi até banalizado com o tempo, agora basicamente o argumento foi devidamente “organizado”.

Os X-Men renascendo nesse novo processo. Foto: Marvel Comics.

Mas e você, caro leitor, o que achou dessa surpresa? Estava esperando algo desse nível? Que mutante você gostaria que voltasse a vida? Deixe a sua opinião nos comentários.

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D