Thor: Ragnarok é o filme mais fiel do Deus do Trovão

Tem pessoas que usam o termo “Fórmula da Marvel” com um tom depreciativo, mas eu sou de um pensamento diferente. Acho que a estratégia que a Casa das Ideias encontrou para viabilizar os seus projetos cinematográficos é uma das coisas mais interessantes da atualidade. Não existe ousadia em lançar filmes como Homem Formiga, Dr. Estranho e Guardiões da Galáxia? E essa “fórmula” foi aperfeiçoada, uma vez mais, em Thor: Ragnarok.

O Thor de Walter Simonson

O terceiro filme do Deus do Trovão possui uma proposta bastante distinta dos seus antecessores. O primeiro passo para essa mudança foi a contratação do diretor Taika Waititi, que sempre se destacou por produções independentes de comédia. Foi aí que a Marvel Studios começou a se afastar da versão “Shakespeare” do Thor.

Se uma versão mais poética, romântica, séria em alguns momentos e bastante lúdica do personagem não deu certo, com o humor ele se encontrou e está caindo nas graças dos críticos. O longa é um espetáculo visual que faz referência não apenas em Jack Kirby, mas também carrega o espírito do Thor de Walter Simonson, o maior escritor do personagem.

É aquele tipo de filme que o espectador precisa cuidar atentamente dos detalhes, pois cada cena é recheada de easter-eggs. As referências inclusive podem ser encontradas nos diálogos, como na primeira fala de Korg.

Esse é o 17° longa do MCU e o terceiro do Thor. Se você ainda não entendeu, vou esclarecer: os filmes da Marvel são blockbusters de comédia com ação para todos os públicos. O que muitos podem chamar de “infantil“, eu chamo de “adaptação de histórias em quadrinhos de super-heróis“. O filme não é mais infantil, e nem mais maduro, do que as histórias do Walter Simonson, por exemplo.

Em termos de fidelidade com as HQs, o longa apresenta uma série de referências, mas também muitas mudanças. A Hela (Cate Blanchett), é uma mistura de Cul Borson com a Hela dos quadrinhos. Boa parte do filme adapta o plot do arco Planeta Hulk, invertendo alguns papéis: Thor (Chris Hemsworth) seria o Hulk, o próprio Hulk (Mark Ruffalo) assume o papel que o Surfista Prateado teve na história original e a Valquíria (Tessa Thompson) tem algumas semelhanças com a Caiera.

 

Hela se mostrou uma grande vilã e deve retornar no futuro. Foto: Divulgação.

O arco dramático dos personagens estão construído de forma bem eficiente, estabelecendo tudo o que é necessário para a trama. Odin (Anthony Hopkins) tem participações certeiras. O Hulk mesmo aparecendo menos do que se esperava, ganha um arco dramático que deve ser retomado no futuro. E Loki (Tom Hiddleston)estabelece de vez que não é um vilão.

Personagens como o Grão-Mestre (Jeff Goldblum), Korg (o próprio Taika) e a Valquíria roubam as cenas. A vilã Hela, se seguir como já está acontecendo nas HQs, deve retornar no futuro tendo um papel muito mais importante. Sendo assim, o Ragnarok foi apenas a sua apresentação para o grande público.

Algo que merece um destaque especial são as cenas de ação. Duas em especial, quando toca a música “Immigrant Song” do Led Zepplin. São dois espetáculos visuais que nos fazem torcer para que nunca acabem. São momentos como esse que despertam o desejo de ser o Thor e conseguir fazer aquelas coisas todas. E quando um filme consegue despertar esse sentimento, isso é mágico.

A Valquíria foi uma das personagens que roubou a cena no filme. Foto: Divulgação.

Um mérito do marketing que precisa ser valorizado e respeitado, é que os trailers, para não estragarem as surpresas do espectador, foram alterados drasticamente. Cenas inteiras mudaram e tiveram elementos adicionados que alteram totalmente a perspectiva de quem assiste. Ao contrário de muitos filmes, não foi uma trama previsível.

Thor: Ragnarok não é o melhor filme do MCU, mas está certamente dentre os mais divertidos. Entrega uma trama digna do Deus do Trovão e faz o fã querer ver mais momentos desses personagens juntos. E mais uma vez, não vá esperando algo sério, ninguém nunca prometeu que o filme seria assim.

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D