Premiada HQ da Garota-Esquilo ignorada pela Panini é lançada pela Salvat

A Garota-Esquilo desde 2014 possui uma revista mensal própria sendo publicada ininterruptamente nos Estados Unidos. Ela já foi indicada e venceu Eisners e agora finalmente chegará no Brasil. Só que não será pela Editora Panini, responsável pelas publicações da Marvel por aqui, mas pela Salvat.

Em 2016 a revista “A Imbatível Garota-Esquilo” foi indicado ao Eisner de “Melhor Nova Série“, mas acabou sendo derrotada por Paper Girls de Brian K. Vaughan. Em 2017, no entanto, foi indicada na categoria “Melhor Publicação para Adolescentes (13-17 anos)” e saiu vitoriosa.

A revista foi anunciada em 2014 e muita gente enxergou a HQ com desconfiança, prevendo o seu cancelamento prematuro. Até o momento, a HQ já soma 51 edições.

Os roteiros, em todos os capítulos, são de Ryan North (Hora da Aventura) e a arte, na maioria das edições, é de Erica Henderson (Assassin Nation).

A revista mostra a Doren Green (Garota-Esquilo) precisando equilibrar a sua vida universitária com as aventuras como super-heroína. No processo, claro, ela enfrenta gente como Kraven e Loki, faz novos amigos e adquire novos inimigos.

O encadernado engloba a primeira aparição da heroína, em “Marvel Super Heroes #8“, de 1990, com plot e arte de Steve Ditko. E também as primeiras cinco edições da fase de Ryan North e Erica Henderson. O encadernado custa R$47,90 e tem capa dura,

Este será o 94° encadernado da coleção “Os Heróis Mais Poderosos da Marvel”. Ou como é popularmente conhecida, a coleção de capa vermelha da Salvat.

Vale destacar que esse não é o primeiro lançamento da Salvat que traz material recente e inédito da Marvel aqui no Brasil. Há outras publicações com revistas que foram ignoradas pela Panini, como por exemplo:

O encadernado de n° 43, com histórias do Novíssimo X-Factor e o encadernado n° 78, com histórias da Mulher-Aranha pela dupla Bendis/Maleev.

Devido ao formato de publicação da Salvat, essas histórias da Garota-Esquilo não deverão ter continuação. Ou seja, teremos apenas esse encadernado para ter um “gostinho” dessa revista. Após isso será torcer para que a Panini se anime e publique o material completo por aqui.

Mas e você, caro leitor, o que achou da Salvat publicar essa HQ? Você também faz parte do time dos que estavam ansiosos por ver essa publicação aqui no Brasil? Deixe a sua opinião nos comentários.