O dia em que Conan resgatou escravas sexuais em Porto Alegre

A Marvel atualmente está publicando a revista Vingadores Selvagens, que apresenta o bárbaro cimério Conan vagando pelo Universo Marvel em busca do feiticeiro Kulan Gath.

A revista começou com um grande encontro mortal entre alguns dos personagens mais violentos da Marvel, como o Wolverine, Elektra, Venom, Justiceiro e o próprio Conan.

Mas antes de prosseguir, destacamos que o texto abaixo contém spoilers de Vingadores Selvagens Anual #1, publicado hoje nos Estados Unidos e ainda inédito no Brasil.

Após enfrentar ninjas e feiticeiros na Terra Selvagem, Conan ficou perdido no Universo Marvel e está vagando pelo nosso mundo. Após atravessar o continente antártico a pé, ele acabou indo parar na América do Sul.

Para ser mais preciso, Conan acabou fazendo uma pausa na sua jornada em Porto Alegre, capital do estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Ele acabou frequentando uma casa de prostituição, mas ficou indignado ao saber que as mulheres não desejavam fazer sexo com ele e com nenhum outro homem.

Na verdade, a raiva de Conan despertou quando ele entendeu que as mulheres que lá estavam eram feitas de escravas sexuais, não estavam fazendo aquilo por vontade própria.

Sem um pingo de piedade, Conan mata todos os homens que estavam escravizando as mulheres. Conforme o cimério, tornar as mulheres escravas é uma atitude digna de Kulan Gath.

Após libertar as garotas, Conan descobriu que a situação é muito mais complexa. As moças ainda estão desesperadas, pois suas irmãs, amigas e até filhas estão presas com outros homens.

Conan então parte para salvar as moças, mas no caminho topa com outros dois personagens clássicos da Marvel: a Viúva Negra, que investiga o tráfico de mulheres e Daimon Hellstrom, o filho de Satã, que foi invocado por uma das mulheres mantida como escrava durante suas orações.

O trio mata todos os traficantes de mulheres. A Viúva segue investigando para onde as mulheres seriam levadas, que ao que tudo indica é os Estados Unidos. Hellstrom segue o rastro de algo que pode conectar Kulan Gath com os traficantes. E Conan segue sua jornada desbravando esse novo mundo no qual ele caiu de paraquedas.

Vingadores Selvagens Anual #1 contou com roteiro de Gerry Duggan (Carrascos) e arte de Ron Garney (Demolidor). Uma nota importante a se fazer aqui é a representação do Brasil.

A história aponta que as garotas vítimas do tráfico de mulheres estavam originalmente em Porto Alegre. Posteriormente a história se refere aos locais como “floresta brasileira“, o que abre margem para a interpretação de que os personagens se deslocam do Sul do Brasil para o Norte do país, uma vez que o tanto de mato que aparece na história não condiz com a cidade de Porto Alegre.

Não que a capital gaúcha não tenha grandes áreas verdes, mas a história exagera um pouco na quantidade. Isso também é um esteriótipo brasileiro, faz parte do imaginário popular do exterior que o Brasil é uma grande floresta. O ponto positivo é que os brasileiros foram retratados falando português e não espanhol.

Mas e você, caro leitor, o que achou de ver os heróis da Marvel em Porto Alegre? Está gostando da revista dos Vingadores Selvagens? Deixe a sua opinião nos comentários.

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D