Marvel muda detalhe significativo na origem da X-23

Laura Kinney, que ficou popularmente conhecida como X-23, sempre foi conhecida como um clone do Wolverine. Criada e treinada para ser uma assassina fria e cruel, a mutante teve um enorme desenvolvimento nos últimos anos, assumindo inclusive o manto de Wolverine. Pois bem, um detalhe importante nesse seu histórico acabou de mudar.

A Marvel publicou hoje Hunt for Wolverine: Adamantium Agenda #4, uma das várias minisséries que estão abordando o retorno de Logan após a sua morte. Porém, essa história em específico, abordou bastante a questão de roubo de material genético e a Laura.

Acontece que, no final da edição, os leitores acabaram descobrindo algo novo sobre a origem de Laura Kinney: a mutante é filha biológica de Sarah Kinney, cientista que até então era uma das responsáveis por lhe criar. Mais do que isso, a sua gestação só foi possível devido a uma inseminação artificial com DNA do Wolverine.

Resumindo: Laura não é um clone, ela é filha biológica de Sarah Kinney com o Wolverine.

A revista também encerra gerando outra polêmica na franquia. Tony Stark, que descobriu esse segredo sobre o passado da X-23, também descobriu que um membro dos X-Men não é um mutante de verdade. É uma pessoa que sofreu alteração genética e é um agente adormecido.

Quem seria esse mutante misterioso? E o principal, onde será desenvolvida essa história? Tom Taylor é o atual roteirista de X-Men Red, será que algum dos membros da equipe é um agente adormecido?

Hunt for Wolverine: Adamantium Agenda #4 contou com roteiro de Tom Taylor (X-Men Red) e arte de R. B. Silva (X-Men Blue).

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D