Magneto envia mensagem ameaçadora ao Brasil e demais nações inimigas dos mutantes

Como nós já reportamos diversas vezes ao longo de 2019, o Brasil foi definida como uma nação inimiga de Krakoa, o país dos mutantes no Universo Marvel.

E isso já teve implicações como a revelação de que o governo brasileiro está caçando mutantes, bem como o fato dos militares estarem atrás de crianças mutantes.

Um novo capítulo dessa história foi escrito em X-Men #4, publicada nessa semana nos Estados Unidos. Na história acompanhamos Magneto, Charles Xavier e Apocalipse, três dos líderes de Krakoa.

O trio foi participar do Fórum Econômico Mundial, que ocorre anualmente em Davos, e se encontrou com líderes políticos de Wakanda, China e Estados Unidos, além de um representante do setor acadêmico brasileiro e empresários da Itália, da Índia e Suíça.

Uma das principais pautas do encontro envolveu os super-medicamentos de Krakoa. Extraídos das flores que nascem na ilha, as drogas de Krakoa podem aumentar a expectativa da vida humana em até cinco anos, prevenir doenças mentais e ainda servir como o antibiótico mais potente na existência.

O medicamento é distribuído gratuitamente para todos os países que reconhecem Krakoa como uma nação soberana e que topem firmar acordos comerciais. Os países que se negam a isso, são interpretados como nações inimigas e não recebem os medicamentos.

Durante a reunião, enquanto os humanos começaram a questionar os líderes de Krakoa sobre o impacto de Krakoa no resto do mundo, Magneto já foi enfático: “Eu acredito em adaptação. Pode-se dizer que essa sempre foi a minha religião“.

Magneto aproveitou o momento para realizar duras críticas a humanidade, inclusive na sua capacidade de promover guerras e atrasar a sua própria evolução. E com os mutantes agora em ascensão, deixou claro que a mutandade não será mais ignorada ou esquecida.

Mas foi quando uma das humanas questionou se Magneto queria guerra que o Mestre do Magnetismo deu o seu grande discurso. Um monólogo direcionado aos países inimigos de Krakoa (o Brasil é uma dessas nações) e todos aqueles que promovem o ódio e preconceito contra os mutantes. Replicamos a fala de Erik na integra abaixo:

Não. Não haverá guerra. Isto é. Certamente você deve ter reparado que nossos métodos … mudaram. Leve-me, como exemplo. No passado, eu teria apreendido as armas de guerra de um país e jogado contra vocês … eu tentaria mostrar a você o quão forte eu era. Quão forte eu sou.

Mas nós aprendemos. Vocês nos mostraram o caminho com suas silenciosas armas de financiamento e suas silenciosas guerras de influência. Eu já vi o que vocês fazem aqui. Alavancar pessoas com dívidas. Faça-os pagar para serem saudáveis. Faça-os pagar para serem educados. Faça-os pagar juros, para que eles possam ter um lugar para morar.

Então, quando você os possui, você os controla. Eu já vi o que vocês fazem. E agora faremos o mesmo … mas melhor. Melhores versões de uma vida melhor. Melhores medicamentos para uma existência mais saudável.

E então pegaremos o dinheiro … as somas ultrajantes de dinheiro que vocês nos darão, porque isso também significa mais riqueza para vocês … e nós investiremos.

Vamos comprar seus bancos. Nós compraremos suas escolas. Nós compraremos sua mídia. Vamos comprar seus políticos. E então, quando tivermos comprado todo o resto, compraremos você … porque você nos ensinou que tudo tem um preço. E estamos felizes em pagar.

Então, quando tivermos essa influência … nós a usaremos. Vamos garantir que as pessoas erradas … e vocês sabem quem são … não tenham mais poder econômico.

Não permitiremos que eles entrem em nossas instituições, porque é importante que eles não tenham nenhum lugar para vender suas idéias ultrapassadas e perigosas. E é assim que vão acabar. Como um fogo sem oxigênio. Sim, é claro, ainda haverá pessoas que nos temem e nos odeiam … elas simplesmente não poderão mais fazer nada a respeito.

Então, como eu disse … não haverá guerra.

Poderoso o discurso de Magneto, não é mesmo? A mutandade finalmente ascendeu para a posição de herdeiros da Terra e não vão mais tolerar o ódio e preconceito humano.

X-Men #4 contou com roteiro de Jonathan Hickman (Vingadores) e arte de Leinil Francis Yu (Vingadores).

Mas o que você está achando das histórias dos X-Men, caros leitores? Está gostando das tramas comandadas por Jonathan Hickman? Deixe a sua opinião nos comentários.

Você gosta do conteúdo que produzimos aqui no site? Estamos com um projeto no Catarse para tornar o Jamesons financeiramente viável. Se você confia no nosso trabalho e acha que merecemos o seu voto de confiança, nos apoie clicando no banner abaixo.

Não esqueça também de curtir a nossa página no Facebook, nos seguir no Twitter e também no Instagram!

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D