Tudo o que você precisa saber sobre a saga Guerra dos Reinos

Em 2019, a revista do Poderoso Thor será centro de uma grande história, a tão prometida Guerra dos Reinos, há anos no forno. Há quase 5 anos a grandiosa trama divina vem sendo construída nas histórias de Jason Aaron. Mas o que exatamente motiva e explica a futura história? Este texto exibe a última menção à história e resume os acontecimentos relacionados à Guerra dos Reinos. No final do texto há também uma lista elencando quais são os dez mundos de Yggdrasil e qual é seu posicionamento frente à guerra.

Na última edição de Thor, uma edição especial, At the Gates of Valhalla, as netas do Rei Thor, de milhares de anos do futuro, vêm ao presente e citam que Jane Foster terá um papel na Guerra dos Reinos. A edição se encerra com os anúncios da edição #1 de Thor, para o mês seguinte, e de Guerra dos Reinos, para o ano que vem.

Malekith anuncia a vinda da Guerra dos Reinos para 2019. Foto: Marvel Comics.

Quando, exatamente, foi concebida a Guerra dos Reinos? A resposta está no terceiro arco de Jason Aaron em Thor, intitulado o Amaldiçoado, do fim de 2013. Na história em questão, Malekith, o temível elfo negro, é liberto das prisões de Niffleheim por seus lacaios.

De volta ao seu lar de origem, Svartalfheim, Malekith iniciou um massacre, forçando a rainha, Alflyse, que havia tomado o lugar de Malekith, a fugir. A então rainha de Asgard, Freyja, forma a Liga dos Reinos, liderada pelo seu filho, Thor, para enfrentar Malekith. Após uma série de eventos, o time fracassa, Alflyse é morta e a única solução para evitar uma guerra civil em Svartalfheim é… tornar Malekith seu rei.

O novo status de Malekith é o principal precursor da Guerra dos Reinos. A grande motivação do vilão é conquistar todos os territórios de Yggdrasil, a árvore dos mundos, e espalhar o máximo de miséria possível entre os reinos.

A Liga dos Reinos é formada para enfrentar Malekith pela primeira vez. Foto: Marvel Comics.

Tempos depois, Odin, exilado desde o confronto com seu irmão, Cul, na saga Essência do Medo, retorna a Asgárdia após a descoberta de que sua filha perdida, agora chamada Ângela, havia retornado após ter sido raptada por anjas. A volta de Odin destitui Freyja do poder e também torna Cul seu braço direito.

Paralelamente ao retorno de Odin, Thor perde seu controle sobre o Mjolnir, o martelo que lhe dá os poderes sobre o trovão. A nova configuração de poder em Asgárdia é crucial para o avanço dos planos de Malekith, que agora revela suas intenções de dominar os Dez Mundos. O retorno de Odin e a queda do Thor podem são parte da saga de 2014, Pecado Original.

Odin volta como rei de Asgárdia e Thor perde seu controle sobre o Mjolnir. Foto: Marvel Comics.

O próximo passo de Malekith ocorreu em Midgard, a Terra. Com o objetivo de recuperar a caveira de Laufey, o rei dos Gigantes de Gelo, Malekith atacou a Roxxon, o que o fez conhecer Dario Agger, o CEO da Roxxon. Os vilões enfrentaram a nova Thor, Jane Foster, durante esses acontecimentos.

O antigo Thor, agora chamado Odinson, perdeu seu braço enquanto combatia Malekith na Roxxon. No final da história, Malekith e Dario formam uma aliança e decidem atacar o reino de Alfheim.

Malekith e Thor se encontram pela primeira vez na Roxxon. Foto: Marvel Comics.

Malekith e Agger fizeram novos aliados com o tempo, formando sua própria Liga dos Reinos: o recém-ressuscitado Laufey, a vilã asgardiana Encantor, o rei dos trolls, Ulik, a rainha de Muspelheim e filha de Surtur, Sindr, e o filho traidor de Asgard, Loki.

Loki envenenou Freyja, deixando-a em coma e tirando-a do jogo, pois Malekith a considerava uma ameaça, enquanto os irmãos Borson, Odin e Cul, no trono de Asgard seriam uma vantagem tática para Malekith. Encantor fez com que a rainha de Alfheim forçadamente se casasse com Malekith, o que garantiu a Malekith total controle sobre o reino dos elfos da luz.

Malekith e seus aliados comemoram a vitória sobre Alfheim. Foto: Marvel Comics.

Malekith voltou sua atenção a Nidavellir, o reino dos anões, sendo a Encantor a principal agente da invasão. No entanto, o esquema foi adiado devido às atividades de Amadeus Cho, o Hulk. Frente às invasões de Alfheim e Nidavellir, a Liga dos Reinos de Asgárdia decidiu se reunir novamente.

Sir Tiro de Mel, um elfo da luz, junto de Barba Emaranhada, um anão, se mobilizaram junto de Thor e Sif para combater os avanços da liga sombria de Malekith. Enquanto isso, Jane Foster, longe de sua identidade como Thor como representante de Midgard, buscava no Congresso dos Mundos criar meios diplomáticos para deter o avanço da guerra.

A segunda formação da Liga dos Reinos se junta para proteger Alfheim. Foto: Marvel Comics.

As forças de Muspelheim chegam a Nidavellir, assassinando brutalmente anões e elfos da luz que lá se abrigavam. O massacre em Nidavellir fez com que Volstagg se tornasse, com o Mjolnir do Ultiverso, o Thor da Guerra.

Primeiramente, Encantor e Ulik sofrem as consequências de seus atos nas mãos de Volstagg. O próximo alvo do Thor da Guerra é Sindr, a rainha de Muspelheim. Jane Foster, como Thor, tenta deter a fúria incontrolada de Volstagg. A luta entre os Thors faz com que os Dez Mundos sejam alertados pela iminente guerra.

Os Thors se enfrentam em Muspelheim e os dez mundos tremem frente à Guerra dos Reinos. Foto: Marvel Comics.

Nas raízes de Yggdrasil, a árvore dos mundos, as nornes são atingidas pelas forças de Malekith. Karnilla, a rainha das nornes, se sacrifica para proteger o segredo das nornes, enquanto Odinson tenta defendê-la das tropas de Malekith.

Karnilla prevê o futuro dos dez mundos. Foto: Marvel Comics.

Após a morte de Karnilla, o Mangog, a personificação de todas as mortes cometidas por Odin ressurge, como consequência do embate entre a Thor e os deuses Shi’ar em Chandilar. O Mangog ruma até os deuses asgardianos, buscando sua morte e destruindo o Thor da Guerra, a cidade de Asgárdia e o Mjolnir de Jane Foster no processo.

Sem o Mjolnir, Jane perde sua habilidade de se transformar em Thor, não sem antes derrotar o Mangog de uma vez por todas. Agora, Jane está em Midgard, lutando contra o câncer, enquanto os deuses devem voltar à antiga Asgard.

Esses são os principais acontecimentos narrados nos últimos anos nas páginas de Thor. Entenda agora quais são os 10 reinos e qual o seu posicionamento na Guerra dos reinos.

OS HERÓIS

1. ASGARD. Oficialmente Asgard é parte da resistência contra a guerra de Malekith. O principal representante do local obviamente é o poderoso Thor. Mas além dele há outros personagens de destaque. Asgard atualmente é governada por Odin, o pai-de-todos. O braço direito de Odin é seu irmão Cul, o deus do medo conhecido também como serpente. Freyja, recém-acordada de seu coma é também uma importante representante dos deuses asgardianos. Outros heróis de destaque são Sif, os três guerreiros, Fandral, Hogun e Volstagg e as valquírias Brunnhilde e Hildegard. Contudo, Encantor, que é asgardiana, serve aos interesses de Malekith. Atualmente, Asgard não sofreu ataques diretos de Malekith.

2. VANAHEIM. Vanaheim é o mundo dos deuses antigos. Os efeitos da Guerra dos Reinos ainda estão por chegar por lá. A rainha de Vanaheim é Idunn, protetora das maçãs douradas. Ro Raiz Sangrenta é um mago que compõe, atualmente, a Liga dos Reinos, que é resistência contra Malekith. Heimdall, o guardião da Bifrost, a ponte que liga os mundos em Asgard, é grande apoiador da poderosa Thor em suas ações para proteger os dez mundos.

3. NIDAVELLIR. Nidavellir é o reino dos anões e já sofreu com os ataques de Malekith. As forças de Muspelheim dizimaram vários moradores e refugiados. O principal representante de Nidavellir na Guerra dos Reinos é o membro da Liga dos Reinos, Barba Emaranhada.

4. ALFHEIM. Antes liderados pela rainha Aelsa, os elfos da luz de Alfheim são os que mais sofreram com a guerra de Malekith. Muitos foram dizimados enquanto o território foi anexado por Svartalfheim. A Roxxon explora o reino encantado de fadas e elfos sem pudores. O principal representante de Alfheim na Guerra dos Reinos é o Sir Tiro de Mel, membro da Liga dos Reinos.

5. NIFFLEHEIM. A terra dos mortos é atualmente liderada por Balder, filho de Freyja e Odin. Atualmente, uma moradora de Niffleheim é Karnilla, que foi recentemente morta pelas forças de Malekith. Os males da Guerra ainda estão por chegar no território de Balder. Antes, o território era comandado por Hela, que foi destituída por Ângela. Hela, atualmente, formou uma aliança com Thanos e em breve deve representar problemas para os irmãos Odinson.

Além desses mundos, as nornes, que preveem o futuro dos mundos de Yggdrasil, têm seu apoio declarado a Asgard.

Malekith e Agger examinam o estado dos dez mundos antes da invasão a Alfheim. Foto: Marvel Comics.

OS VILÕES

6. SVARTALFHEIM. Malekith é o rei de Svartalfheim e principal agente da Guerra dos Mundos. Além dele, outros elfos negros que representam influência são o senador Língua de Escória e a bruxa Waziria, atualmente amaldiçoada como Kurse, a protetora da Bifrost negra.

7. JOTUNNHEIM. Jotunnheim é a terra dos gigantes, os gigantes da tempestade, os gigantes da montanha e os temíveis gigantes de gelo. Atualmente são liderados pelo maligno Laufey, pai biológico de Loki e o mais poderoso dos gigantes de gelo. No entanto, como resistência há a gigante da montanha Titanya. Outro gigante é o próprio Loki, cujos interesses e planos são impossíveis de se prever.

8. MUSPELHEIM. A terra do fogo é liderada por Sindr, filha do gigante de fogo Surtur. O reino é lar dos demônios de fogo, que só pensam em consumir tudo o que existe com o fogo eterno de Muspelheim. Sindr é, sem dúvidas, uma das forças mais perigosas no embate entre os mundos.

9. HEVEN. O lar das anjas se manteve bastante isento na guerra por muito tempo. Contudo, anjas são seres avarentos, que atuam sob interesse próprio. Dada essa natureza, a Rainha das Anjas facilmente foi recrutada recentemente por Malekith para auxiliá-lo em sua conquista. Contudo, Ângela, a caçadora, é membro da Liga dos Reinos e pode se provar uma dura resistência às anjas do Heven.

10. MIDGARD. A Terra é representada nos dez mundos principalmente pela Roxxon de Dario Agger, que tem auxiliado Malekith para poder minerar os recursos naturais exóticos e abundantes dos reinos estrangeiros. Apesar disso, uma das principais personagens da Guerra dos Reinos é a humana Jane Foster, que já possuiu o poder do trovão em suas veias. Uma grande aliada de Thor e de Jane Foster é a agente da S.H.I.E.L.D. Roz Solomon, que tem atuado no Congresso dos Mundos.

Além desses mundos, os trolls, que habitam as margens de Asgard, liderados por Ulik também são aliados de Malekith e Agger.

Guerra dos Reinos deverá ser uma importante saga da Marvel a ser publicada em 2019, os roteiros deverão ser de Jason Aaron que está elaborando a trama desde 2013, já a arte segue um mistério.

Confira também essas novidades