Extermination encerra o plot dos X-Men originais do passado com uma surpresa no final

Desde 2012, quando o roteirista Brian Michael Bendis começou a escrever a revista denominada de Novíssimos X-Men, teve início o plot envolvendo os X-Men originais do passado que vieram para o presente.

O Fera do presente trouxe as versões passadas para tentar trazer consciência ao Ciclope do presente, que estava numa fase rebelde e tinha recém usado a Força Fênix para matar o Professor Xavier. Porém com o tempo esse plot foi sendo esticado, perdeu qualquer serventia e agora recebeu finalmente um fim digno.

Mas antes de prosseguir com a leitura, precisamos avisar, muitos spoilers te esperam:

Extermination foi uma saga com roteiro de Ed Brisson (Velho Logan) e arte de Pepe Larraz (Vingadores). Na trama, descobrimos que a presença dos X-Men originais no presente causará grandes desastres no futuro.

Para evitar isso, uma versão jovem do Cable surge e começa a sequestrar os Novíssimos X-Men para enviá-los para o seu tempo original à força. Neste processo, inclusive, alterou as asas do Anjo do passado, que haviam sido transformadas na saga Vórtice Negro.

O problema foi que o Vilão Ahab também veio para o passado, mas o seu objetivo era matar os X-Men originais do passado. A partir de então, o que se desenrolou foi uma enorme aventura de fuga, perseguição e lutas gigantescas como só os X-Men conseguem protagonizar.

No final das contas, os X-Men originais aceitam que é a hora de voltar ao passado. Como eles viveram coisas demais, suas memórias precisaram ser apagadas pela Jean.

Mas ao contrário do que poderíamos esperar, a história deles não foi apagada por completo da cronologia. Tudo o que eles viveram no presente continua valendo para a cronologia. Inclusive, a Jean do passado colocou um gatilho onde no momento em que os Novíssimos viajaram para o passado, as versões do presente receberam todas as memórias das suas versões do passado.

Sendo assim, o desastre no futuro foi evitado. Ahab está preso no presente (mas tem Rachel como sua escrava). Sobrando assim apenas o Kid Cable, que já sabemos que estará no próximo volume da X-Force.

Porém, não o suficiente, o final da edição nos revelou uma enorme surpresa. Ao que tudo indica, todas as manipulações temporais recentes feitas por Kid Cable tinham como objetivo mexer levemente na linha do tempo, o suficiente para que Scott Summer, o Ciclope do presente, também conhecido como seu pai, retornasse à vida.

Isso mesmo, caros leitores, o tão querido Ciclope está entre nós novamente. Um efeito colateral das viagens temporais da saga foi que de alguma forma ele não morreu, ou conseguiu evitar sua morte.

Como vimos ontem, Ciclope em breve estará liderando uma nova equipe de X-Men, junto do Wolverine. Está ansioso por essa leitura? O que achou de Extermination? Sentirá saudade dos X-Men originais do passado? Deixe a sua opinião nos comentários.