Elenco de Guardiões da Galáxia lança carta apoiando James Gunn

O elenco principal dos Guardiões da Galáxia divulgou hoje uma carta-aberta pedindo que a Disney recontrate o diretor James Gunn. O profissional foi demitido na semana passada, após ativistas de extrema-direita descobrirem tweets antigos seus fazendo piadas com assuntos como estupro e pedofilia.

Caso você queira saber mais sobre a polêmica envolvendo o diretor, nós já fizemos um texto com tudo o que você precisa saber sobre essa situação envolvendo o James Gunn.

Os artistas que assinaram a carta-aberta pedindo a recontratação de Gunn são: Chris Pratt (Senhor das Estrelas), Zoe Saldana (Gamora), Dave Bautista (Drax), Bradley Cooper (Rocket Raccoon), Vin Diesel (Groot), Karen Gillan (Nebula), Sean Gunn (Kraglin), Michael Rooker (Yondu) e Pom Klementieff (Mantis).

Os atores reiteram que não simpatizam com as piadas feitas pelo diretor, as repudiam, mas que James Gunn mudou nesses 10 anos e hoje é uma ótima pessoa.

Confira a carta:

Tradução:

Nós apoiamos James Gunn plenamente. Estamos todos chocados pela sua demissão inesperada na última semana e intencionalmente aguardamos estes dez dias para responder, a fim de pensar, rezar, ouvir e discutir. Neste tempo, fomos encorajados pelas manifestações de apoio dos fãs e membros da mídia que querem ver James restabelecido como diretor do Volume 3, e também desencorajados por aqueles que foram tão facilmente enganados a acreditar nas várias teorias conspiratórias bizarras sobre ele.

Estar nos filmes dos Guardiões da Galáxia tem sido uma grande honra em cada uma de nossas vidas. Não podemos deixar este momento passar sem expressarmos nosso amor, apoio e gratidão por James. Não estamos aqui para defender suas piadas de muitos anos atrás, mas para compartilhar nossa experiência tendo passado muitos anos juntos nos sets de gravação fazendo Guardiões da Galáxia 1 e 2.

O caráter que ele demonstrou após a sua demissão é consistente com o homem que ele era no set todos os dias, e seu pedido de desculpas, de agora e de anos atrás, quando reconheceu a situação pela primeira vez, acreditamos que seja de coração, um coração que todos conhecemos, confiamos e amamos. Ao escalar cada um de nós para ajudá-lo a contar a história de desajustados que encontram redenção, ele mudou nossas vidas para sempre. Acreditamos que o tema da redenção nunca foi tão relevante quanto agora.

Cada um de nós espera trabalhar com o nosso amigo James novamente no futuro. Sua história não acabou, nem de longe. Não há quase nenhum processo legal na corte da opinião pública. James provavelmente não será a última boa pessoa a ser colocada em julgamento. Dada a crescente divisão política neste país, é seguro dizer que situações como está vão continuar a acontecer, embora tenhamos esperança que os americanos de todo o espectro político possam maneirar no assassinato de reputações e parem de usar o comportamento de manada como arma.

Temos esperança de que estes acontecimentos sirvam de exemplo para que compreendamos a enorme responsabilidade que temos consigo e com o próximo quanto às palavras que escrevemos quando as gravamos em pedra digital. Que nós, como sociedade, possamos aprender com esta experiência, e que no futuro, vamos pensar duas vezes antes de decidirmos o que queremos expressar; e aprendendo isto, talvez possamos focar essa capacidade em ajudar e zelar, em vez de machucar uns aos outros. Obrigado por dedicarem seu tempo para ler nossas palavras.

E você, caro leitor, o que acha dessa decisão do elenco de apoiar o diretor? A Disney deve recontratar o James Gunn?

Confira também essas novidades