E se o símbolo no peito do Venom não for de uma aranha?

O roteirista Donny Cates está promovendo uma enorme transformação nas histórias do Venom. A raça simbionte do vilão, que até então tinha diversas origens distintas e confusas, aos poucos vai ganhando uma história só que une todas as tramas que já foram contadas no passado. E, aparentemente, agora chegou a vez de mexer no icônico símbolo em seu peitoral.

Recentemente Donny Cates estabeleceu a ideia de um Deus Klyntar (espécie alienígena do Venom) na Terra, cujas origens envolvem os Celestiais e até o Gorr (o Ceifador de Deuses que apareceu em Thor). E ao mesmo tempo em que descobrimos que há mais simbiontes na Terra, o Venom acaba descobrindo novos poderes. Veja o preview da edição #5:

Como podemos ver, o Venom descobriu que pode voar. O que abre margem para o questionamento, o desenho no seu peito é uma aranha? Ou talvez seja uma espécie de representação do próprio simbionte? As asas, pela ilustração acima, parecem surgir justamente das marcas de asa no símbolo.

Lembrando que essa não é a primeira vez que simbiontes dessa espécie aparecem ganhando asas. Os servos de Knull, Deus dos Simbiontes, também possuem asas e durante o seu run nos Guardiões da Galáxia, Brian Michael Bendis mostrou um planeta de simbiontes onde eles também tinham asas.

Por muitos anos acreditou-se que o símbolo no peito do Venom era uma aranha devido a sua relação com o Homem-Aranha, na sua origem no Universo Marvel. Porém, tanto o Deus Knull quanto outros simbiontes que estão aparecendo recentemente, também possuem ilustrações semelhantes em seus peitorais. E eles não tiveram relação alguma com o Homem-Aranha.

Knull, o Deus Simbionte, que também possui um símbolo semelhante ao do Venom no peito. Foto: Marvel Comics.

Venom #5 será publicado no próximo dia 22 de agosto, com roteiro de Donny Cates (Thanos), arte de Ryan Stegman (Wolverine) e deve trazer mais esclarecimentos sobre a história dos simbiontes na Terra.