Conheça Hulkling e Wiccano, os heróis gays que o prefeito do Rio quis censurar

Desde quarta-feira, as páginas do encadernado Vingadores: A Cruzada das Crianças tem percorrido a internet – em especial, o painel onde os heróis Hulkling e Wiccano se beijam.

Seja por tentativa de boicotes promovidas por conservadores indignados, ou pelo prefeito da cidade do Rio de Janeiro, que tentou proibir a circulação da revista, ou pelos principais jornais do país, a imagem dos dois heróis se beijando é uma das cenas que marcou o final de semana.

E, de personagens pouco conhecidos, os dois caíram no gosto popular, sendo compartilhados por subcelebridades da internet, cantoras e até jurada de programas de culinária. Mas, afinal, quem são eles? Nessa matéria especial, cola com a gente e conheça Hulkling e Wiccano, os heróis gays que o prefeito do Rio quis censurar.

Jovens Vingadores

A dupla surgiu nas página de Young Avengers #1 (de 2005, publicada aqui no Brasil no mix Os Novos Vingadores #27, de 2006), integrando a equipe dos Jovens Vingadores.

Em decorrência dos eventos de Vingadores: A Queda, quando a Feiticeira Escarlate havia se revoltado contra os heróis e usou seus poderes para destruir a Mansão dos Vingadores (a antiga base da equipe) e matar o Visão, Homem-Formiga e Gavião Arqueiro, os Vingadores ficaram devastados e decidiram se separar. Foi então que, fugindo do futuro (literal e figurativamente), o Rapaz de Ferro (o jovem que viria a se tornar Kang, o Conquistador) veio parar no então presente.

Indo atrás das únicas pessoas que poderiam enfrentar o seu “eu futuro”, o Rapaz de Ferro ficou perdido ao saber que a equipe havia se desfeito. Ele decidiu então criar um novo time de indivíduos poderosos, usando uma base de dados armazenada pelo Visão, que reunia nomes de possíveis heróis que poderiam suceder os Vingadores caso eles fossem extintos.

Surgiram aí os Jovens Vingadores (apelidados assim pela mídia, mas que acabaram adotando o nome oficialmente), formados inicialmente pelo Rapaz de Ferro, Patriota (neto do primeiro Capitão América, Isaiah Bradley) Hukling e Wiccano (que na época usava o nome de Asgardiano). Logo depois, o grupo recebeu a adição da Estatura (Cassie Lang, a filha do Homem-Formiga) e Kate Bishop (a Gaviã Arqueira, que auxiliou os Jovens Vingadores em uma de suas primeiras missões).

Ao longo dos dois volumes publicados até agora pela Marvel (um de 2005 e outro de 2013), os Jovens Vingadores também já contaram com personagens como Loki, América Chavez, Célere, Visão, Marvel Boy e Prodígio. Definindo uma nova geração de heróis, os Jovens Vingadores marcaram os anos 2000 e possuem uma legião fiel de fãs nas redes sociais.

Vamos agora focar individualmente nos dois heróis em questão?

William “Billy” Kaplan, o Wiccano

Filho de um médico cardiologista e uma psicóloga, ambos judeus reformistas, William, ou Billy, sempre teve problemas na escola por conta de sua sexualidade. Após receber um conselho da Feiticeira Escarlate, que também usou feitiços para curar feridas que o garoto tinha no rosto, o jovem decidiu enfrentar o valentão que praticava bullying com ele.

Com isso, acabou descobrindo que tinha poderes – ele podia liberar descargas elétricas. Só que a situação saiu de controle e o menino atingido quase morreu. Traumatizado, Billy só teve paz consigo mesmo quando foi recrutado pelo Rapaz de Ferro, podendo usar seu novo dom para combater o crime.

Por conta de sua capacidade de invocar relâmpagos, Billy adotou temporariamente um visual semelhante ao do Thor e se denominou “Asgardiano“. Ao fim do primeiro arco dos heróis, com Billy tendo dominado melhor seus poderes – que, na verdade, incluíam a capacidade de projetar magicamente seus desejos com feitiços –, o jovem decidiu adotar o codinome Wiccano.

Nas histórias seguintes, Billy e os Jovens Vingadores se depararam com o Thomas “Tommy” Shepherd, o Célere, um garoto rebelde que havia sido aprisionado por ter acidentalmente explodido sua antiga escola. O encontro é importante porque Thomas também estava na lista do Visão e, sobretudo, tinha a aparência quase idêntica à do Billy – exceto pelos cabelos brancos. Isso porque, como os garotos descobrem mais tarde, eles eram a reencarnação dos filhos de Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate.

Filho reencarnado

Essa parte é um pouco confusa, mas vamos lá. Na década de 80, a Feiticeira Escarlate e o Visão se casaram. Só que, como o Visão é um sintezóide – um robô, basicamente –, eles não podiam ter filhos biológicos. Depois de presenciar o nascimento da sobrinha Luna, filha do Mercúrio, Wanda ficou determinada que queria engravidar.

Foi então que uma oportunidade surgiu: na ocasião, Wanda estava sendo preparada pelo vilão Immortus para se tornar o “ser nexo do universo”, então seus poderes estavam mais poderosos que o normal. Além dessa melhoria, Wanda ainda conseguiu contornar uma situação em que fora sequestrada por bruxas, usando os poderes delas e suas capacidades aumentadas de alterar probabilidades para gerar em si uma gravidez. Meses depois, nasceram os gêmeos Thomas e William.

Acontece que, anos depois, os Vingadores perceberam que as crianças não eram reais, mas uma projeção dos desejos da Feiticeira. O vilão Mefisto surgiria em seguida para declarar que além disso, os bebês também possuíam fragmentos de almas demoníacas que se perderam e que faziam parte dele.

No fim, Mefisto reabsorveu as almas dos gêmeos, mas acabou sendo destruído e esses fragmentos se dissiparam. Ou era o que se achava, já que eles descobrem mais tarde que essas almas na verdade reencarnaram em Billy Kaplan e Tommy Shepherd.

O evento, porém, foi traumatizante para Wanda, que precisou ter as memórias do trauma apagadas por sua mentora, Agatha Harkness. Essas lembranças do caso é o que despertariam na Feiticeira Escarlate a raiva contra os Vingadores, desencadeando no já mencionado Vingadores: A Queda.

Como a “reencarnação” exatamente aconteceu ainda não se sabe, já que os dois jovens são mais velhos do que os gêmeos bebês de Wanda e Visão seriam. Em sua revista solo de 2016, Wanda supõe que as almas dos seus bebês tenham invadido os corpos de outras crianças, matando-as, ou que, de alguma forma, tenham viajado no tempo para reencarnar realmente nas mães biológicas dos meninos.

De qualquer forma, Wanda é considerada a mãe dos espíritos de Billy e Tommy. E na história que quase foi censurada, Vingadores: A Cruzada das Crianças, a relação entre mãe espiritual e filhos reencarnados é explorada.

Poderes

Desde o incidente com o valentão, Billy percebeu ser capaz de realizar praticamente o que quisesse com sua força de vontade e a repetição de frases. Basta dizer algo como “eu quero curar esta pessoa” ou “que esse escudo se desfaça” que o feitiço seria realizado, embora sua real vontade de fazê-lo e aptidão mental tenham impacto no quão afetivo será o resultado final.

Com os feitiços, além de poder voar, liberar descaras elétricas, se teletransportar e atirar rajadas energéticas, Billy também pode invocar objetos, curar feridas e até detectar indivíduos ou materiais perdidos. Uma limitação, porém, é que Billy precisa ouvir o que está falando para que o feitiço dê certo. Caso contrário, nada acontece.

Seus poderes são mágicos, embora a origem deles não seja definida. Ele já supôs ser mutante como sua mãe espiritual, mas agora que Wanda descobriu que jamais carregou o Gene-X, essa teoria talvez possa estar incorreta. É possível supor também que seus poderes possam ter vindo das capacidades e desejos da Feiticeira Escarlate, já que as habilidades de Billy possuem afinidades com as dela.

Demiurgo e candidato a ser Feiticeiro Supremo

Graças à sua capacidade mística, o Wiccano já foi procurado pelo Doutor Estranho como candidato para ser o próximo Feiticeiro Supremo da Terra. Além disso, o jovem descobriu que está destinado a se tornar o Demiurgo, uma entidade onipotente da Terra, capaz de moldar o universo à sua vontade.

Theodore “Teddy” Altman, o Hulkling

Teddy Altman foi criado sua vida quase toda por uma mãe solteira, sem conhecer seu pai. Na escola, o jovem usou seus poderes de mudar sua aparência, os quais ele desconhecia a origem, para se encaixar entre os populares e imitar celebridades.

Quando os Vingadores se separaram, Teddy foi chamado pelo Rapaz de Ferro para integrar uma nova equipe, uma vez que seu nome constava no banco de dados guardado pelo Visão. Usando seus poderes de metamorfose e superforça, o jovem adotou o codinome Hulkling. Junto aos Jovens Vingadores, Teddy conheceu Billy Kaplan e logo os dois começaram a se envolver romanticamente.

Foi ao lado dos Jovens Vingadores que Teddy descobriu sua real origem: ele era na verdade Dorrekk VIII, um alienígena nascido de um caso entre o lendário guerreiro Kree Mar-Vell, o Capitão Marvel original, e a princesa Anelle dos Skrulls. Ou seja, o fruto da relação proibida entre indivíduos de raças que estão em guerra há séculos.

Depois que nasceu, Teddy foi levado para a Terra por uma criada de Anelle para ser cuidado pelo pai. Só que quando a criada Skrull descobriu que Mar-Vell havia morrido vítima de um câncer, ela decidiu criar a criança por conta própria, se camuflando como uma família humana comum. A mãe adotiva de Hulkling foi morta mais tarde pelo Super Skrull, que a acusava de ser uma traidora de sua raça.

Anos depois, Teddy descobriu uma profecia antiga que determina que um híbrido de Skrull e Kree capaz de erguer a espada-estelar Excelsior seria o responsável por unir as duas raças e trazer fim à guerra. O herói se mostrou digno de erguer a espada e, com isso, pode estar destinado a cumprir com a profecia.

Poderes

Graças aos seus genes Skrull, Teddy pode mudar sua aparência conforme sua vontade, tomando a forma que quiser. Ele também pode fazer crescer membros, como as asas que costuma utilizar para se locomover pelo ar. Já sua herança Kree lhe concedeu força, agilidade e resistência sobre-humanas, além de um fator de cura que faz com que ele se recupere mais rapidamente de ferimentos.

Futuro no MCU?

Com as novas fases do Universo Cinematográfico da Marvel sendo desenvolvidas após Vingadores: Ultimato, muito se especulou sobre quem “substituiria” os heróis aposentados. Dos sugeridos, os Jovens Vingadores estão entre os mais pedidos pelos fãs.

Rumores da fase 4, inclusive, sugerem que Billy e Teddy já seriam inseridos, respectivamente, na série Wandavision e no filme Capitã Marvel 2. Esses boatos apontam que a série Wandavision, que vai contar com os “pais espirituais” do Wiccano nos quadrinhos, deve explorar a magia e a alteração de realidade para trazer o jovem para as telas.

Do outro lado, a relação amigável entre a Capitã Marvel Carol Danvers e os Skrulls também poderia dar espaço para que o jovem Hulkling, filho do Mar-Vell (que no MCU é uma mulher) com uma Skrull, dê as caras no cinema.

Assim, uma série ou filme com os personagens poderia já estar sendo produzida, ainda mais com a já existência de outros membros da equipe no MCU, como a Estatura (que estreou em Homem-Formiga) e a Gaviã Arqueira (que vai aparecer na série do Gavião em 2021).


Mas então, caro leitor, o que você acha desse casal de heróis? É um fã do Wiccano e do Hulkling? Ou os conheceu apenas agora? Deixe a sua opinião nos comentários.


Quer conhecer outros personagens LGBTs da Marvel? Nós fizemos uma lista e você pode conferir aqui.



Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D