A Marvel está saturando o mercado com HQs dos X-Men?

Recentemente a Marvel deu início a uma nova fase dos X-Men nos quadrinhos. As histórias agora são capitaneadas por Jonathan Hickman (Vingadores) e prometem uma fase áurea para a franquia.

Em 2015 começou a surgir o papo de que a Marvel estaria boicotando a franquia mutante, diminuindo a quantidade de títulos dos X-Men. O argumento na época era de que a regra da editora era promover os Inumanos.

Na época, a franquia tinha cinco revistas apenas: Fabulosos X-Men, Extraordinários X-Men, Novíssimos X-Men, A Novíssima Wolverine e O Velho Logan.

Isso mudou logo depois com o início de uma nova fase, onde revistas como X-Men: Equipe Dourada, Equipe Azul, Equipe Vermelha, além de materiais solo como X-23, Shatterstar, Dominó, Homem-Múltiplo e vários outros foram lançados.

A Era Jonathan Hickman

Porém, na reta final de 2019, a Marvel anunciou uma nova fase, capitaneada pelo aclamado escritor Jonathan Hickman, que já tinha feito trabalhos incríveis nas franquias Vingadores e Quarteto Fantástico.

O escritor exigiu que todos os títulos da franquia fossem encerrados, para que duas minisséries surgissem para inserir os plots que ele iria desenvolver. Assim a Marvel lançou: House of X, com roteiro do próprio Hickman e arte de Pepe Larraz (Vingadores) e Powers of X, também escrita pelo Hickman mas com arte de RB Silva (X-Men: Equipe Azul).

As duas minisséries foram lançadas de maneira simultânea, semanal e intercaladas, nos Estados Unidos. Com seis edições cada, após doze semanas teve início o que a Marvel batizou de “Dawn of X” ou “O Alvorecer do X“, uma iniciativa que deu origem a várias novas HQs.

E é essa quantidade de novas revistas que tem feito alguns leitores questionarem se a Marvel não está saturando a franquia mutante com revistas mutantes demais.

Confira a lista completa de novos títulos:

X-Men

Roteiro de Jonathan Hickman (Vingadores) e arte de Leinil Francis Yu (Vingadores).

A revista não possui um elenco fixo, mas normalmente o Ciclope está no centro. A HQ explora o contexto de Krakoa e insere diversos elementos que serão importantes para a cronologia ao longo dos meses. É considerado o carro-chefe da franquia, o título mais importante.

Marotos

Roteiro de Gerry Duggan (Deadpool) e arte de Matteo Lolli (Deadpool).

Esse é um título focado numa equipe que atua em alto mar, resgatando mutantes de países hostis. A protagonista é a Kate Pryde, porém aparecem regularmente na HQ também a Tempestade, Emma Frost, Homem de Gelo, Bishop e Pyro.

Excalibur

Roteiro de Tini Howard (Gamora) e arte de Marcus To (Novos Guerreiros).

A HQ explora elementos mágicos mutantes que foram inseridos na franquia junto do novo conceito de Krakoa. A equipe é liderada pela Capitã Britânia, mas conta também com as participações do Apocalipse, Jubileu, Vampira, Gambit e Rictor.

Novos Mutantes

Roteiro de Jonathan Hickman (Vingadores) e Ed Brisson (Velho Logan) e arte de Rod Reis (Soldado Invernal) e Flaviano (Viúva Negra).

Essa revista possui duas equipes criativas que vão se intercalando entre si. Enquanto Hickman desenvolve personagens como o Mancha Solar, Míssil, Miragem, Magia, Karma, Lupina, Cifra, Câmara e Mondo, Brisson fica com os jovens mutantes que ainda são estudantes, como a Armadura, Glob Herman e Fada, por exemplo.

X-Force

Roteiro de Ben Percy (Wolverine) e arte de Joshua Cassara (Falcão).

Ao contrário das versões antigas da X-Force, dessa vez o grupo não é um esquadrão da morte, mas uma espécie de FBI de Krakoa. A equipe é divida em dois esquadrões diferentes: a inteligência (Jean Grey, Fera, Sábia e Black Tom) e o ataque (Wolverine, Dominó, Quentin Quire e Colossus).

Fallen Angels

Roteiro de Bryan Hill (Killmonger) e arte de Szymon Kudranski (Justiceiro).

Essa é uma minissérie de seis edições mostrando a Psylocke (ex-Revanche) tentando encontrar seu lugar no mundo. Participam da revista também o Kid Cable, a X-23, a Bling! e a Escalpo.

X-Men / Quarteto Fantástico

Roteiro de Chip Zdarsky (Demolidor) e arte de Terry Dodson (X-Men).

Essa é outra minissérie, de quatro edições, explorando a relação entre as duas equipes. No centro de tudo está Franklin Richards, o filho do Sr. Fantástico e da Mulher Invisível que é também um dos mais poderosos mutantes. Ele deve ficar onde? Com sua família ou em Krakoa?

Wolverine

Roteiro de Ben Percy (X-Force) e arte de Adam Kubert (Capitão América).

Desde a minissérie A Morte do Wolverine, lá em 2014, o Logan não possui uma revista mensal. Esse é o seu retorno e o plot da HQ ainda segue uma incógnita, tendo em vista que a HQ será lançada apenas em fevereiro. Mas diversos vilões clássicos do carcaju, que encontram-se em Krakoa no momento, estarão aparecendo na revista.

Giant-Size X-Men

Roteiro de Jonathan Hickman (Vingadores) e arte de vários artistas.

Essa é uma revista diferente. A cada mês um novo personagem ou grupo de personagens protagonizam uma história com início, meio e fim nessa Giant-Size. A primeira edição trará Jean Grey e Emma Frost, a segunda o Magneto e a terceira o Noturno.

Cable

Roteiro de Gerry Duggan (Deadpool) e arte de Phil Noto (Demolidor).

O protagonista dessa revista é o jovem Cable, que surgiu na saga Extermínio e assassinou a sua versão adulta. O título também não foi lançado ainda, mas espera-se que dê uma luz sobre a importância do personagem e o que ele está fazendo no presente do Universo Marvel. Vários jovens mutantes também estarão participando da revista.

Satânicos

Roteiro de Zeb Wells (Novos Mutantes) e arte de Stephen Segovia (Wolverine).

Essa equipe é o mais próximo da clássica X-Force que existe atualmente na linha mutante, mas misturado com o conceito dos Thunderbolts. São alguns mutantes desajustados que estarão em missões perigosas pela causa mutante. Porém, o mentor da equipe será o Sr. Sinistro, com Destrutor e Psylocke estando lá para garantir que nenhuma besteria aconteça. Os demais integrantes são o Caçador de Escalpos, Selvagem, Empata, Babá e Fabricante de Órfãos.

X-Factor

Roteiro de Leah Williams (X-Men: Sombrio) e arte de David Baldeon (Dominó).

Krakoa criou um processo que permite que os mutantes mortos voltem à vida. Porém, para que alguém retorne, é preciso se certificar com 100% de certeza que essa pessoa está de fato morta. O X-Factor então será a equipe de investigação que fará esse trabalho. Na equipe teremos: Prodígio, Ocular, Rachel Grey, Polaris, Estrela Polar e Daken.

Filhos do Átomo

Roteiro de Vita Ayala (Morbius) e arte de Bernard Chang (Batman do Futuro).

Essa será uma revista apresentando uma nova geração de jovens mutantes. Personagens que, aparentemente, idolatram alguns dos mais clássicos X-Men e estarão dispostos a honrar os seus legados. A revista será lançada apenas em abril, então muito pouco se sabe sobre ela.

Sendo assim, a lista de HQs mutantes que a Marvel estará lançando em abril desse ano será a seguinte, ao total serão 12 títulos:

Puxa, é título pra caramba né? Isso tem gerado reclamação por parte de alguns fãs, de que é muito título para acompanhar. Esses comentários geraram uma resposta de Jonathan Hickman, escritor que está comandando essa iniciativa, inclusive trabalhando como editor e curador de toda a linha. Confira o que ele disse:

O objetivo da equipe editorial das HQs mutantes é construir uma linha onde todo tipo de fã dos X-Men possa ter um livro que goste. A intenção nunca foi de fazer com que você precise comprar ‘todos os livros’ para entender a história. Isso nunca vai acontecer. Sim, construímos uma linha narrativa coesa onde tudo está interconectado.

E, sim, faremos crossovers entre as revistas e teremos alguns tie-ins, mas isso é a exceção e não a regra. Então, compre o que você gosta. Não compre o que você não gosta.

Como podemos ver, Hickman foi enfático em rebater a acusação de saturação da franquia mutante. Conforme ele disse, a ideia é ofertar uma variedade de títulos, com personagens distintos e propostas diferentes, para que todos os leitores saiam satisfeitos.

Outro ponto a se observar é que se há alguns anos atrás 5 revistas era pouco e falava-se em boicote, hoje são 12 e temos uma saturação?

Outro fator interessante é observar a quantidade de revistas mutantes que a Marvel publicou em abril do ano passado. Na época não se falava em saturação, mas quantos títulos eram publicados? Confira abaixo:

Como visto acima, em abril do ano passado se publicou 17 revistas na franquia mutante. Quatro a mais do que em abril de 2020. Ou seja, a franquia diminui um pouco.

Vale destacar também que em 2019 não havia o mesmo cuidado editorial, as histórias não eram alinhadas. Ao mesmo tempo estavam saindo minisséries distintas protagonizadas pelo Wolverine, a saga Era do X-Man, a mensal Fabulosos X-Men (com duas edições por mês) e até o Major X de Rob Liefeld que teve duas edições lançadas em abril.

A franquia estava melhor ano passado? Por qual motivo os fãs não reclamavam antes, quando eram muitos títulos e desorganizados, mas agora que está tudo alinhado do ponto de vista criativo e cronológico, surgiu esse papo de saturação?

Essa é uma resposta que apenas os próprios fãs podem dar. Então, caro leitor, diga você nos comentários: você prefere o catálogo mutante de abril de 2019 ou abril de 2020?

Você gosta do conteúdo que produzimos aqui no site? Estamos com um projeto no Catarse para tornar o Jamesons financeiramente viável. Se você confia no nosso trabalho e acha que merecemos o seu voto de confiança, nos apoie clicando no banner abaixo.

Não esqueça também de curtir a nossa página no Facebook, nos segur no Twitter e também no Instagram!

Please follow and like us:
error

Espera aí meu jovem, já vai embora? Esperamos que você tenha gostado do conteúdo do site. Mas não esquece de nos seguir nas redes sociais abaixo para curtir mais material sobre a Marvel :D